Menu

JUATUBA (MG): Com rompimento de barragem em Brumadinho, município pode ter surto de Dengue, Zika e Chikungunya

Banners

Em Juatuba, a prefeitura já tinha alertado a população sobre os riscos de infecção ao consumir peixes ou alimentos que dependem da água do rio Paraopeba. Agora, a atenção deve ser voltada também para outras doenças. Isso porque é possível que, com o rompimento da barragem em Brumadinho, os surtos de Dengue, Zika e Chikungunya aumentem. Por isso, preste atenção nas informações que a diretora de Vigilância Epidemiológica de Minas Gerais, Janaína Fonseca, traz para os moradores do município.

“É muito importante que a população de Juatuba tome alguns cuidados relacionados à eliminação do foco de água parada, que é o que vai gerar a eliminação do Aedes no território e minimizar e diminuir os casos de Dengue, Zika e Chikungunya. Então, população de Juatuba, eliminar todos os criadouros, garrafas retornáveis, depósitos de água, calhas e pingadeiras, entulhos, sucatas de ferro velho, qualquer foco de água parada pode gerar proliferação do mosquito Aedes. É preciso eliminar os focos porque com Aedes não se brinca”.

Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz explica que o problema é grande porque os municípios ao longo do rio “não são cobertos por sistemas de coleta e tratamento de esgotos”. Além disso, a diminuição do abastecimento faz com que a população comece a armazenar água, muitas vezes de maneira incorreta. Caso isso seja necessário, a diretora de Vigilância Epidemiológica de Minas Gerais, Janaina Fonseca, reforça a necessidade de se tomar alguns cuidados.

“Sempre tampando as caixas, não deixando a água exposta ao ar livre, que é onde o mosquito coloca os ovos. Então, se armazenar, por algum motivo, que mantenha os recipientes adequadamente tampados.” 

Caso você tenha sintomas como febre alta, dores de cabeça e no corpo, fraqueza, coceira, manchas vermelhas na pele ou vômitos, procure ajuda médica imediatamente e não se esqueça: elimine o mosquito que transmite Dengue, Zika e Chikungunya. Para outras informações, acesse: saude.gov.br.


Comente...

Cadastre-se

LOC.: Aqui em Juatuba, a prefeitura já tinha alertado a população sobre os riscos de infecção ao consumir peixes ou alimentos que dependem da água do rio Paraopeba. Agora, a atenção deve ser voltada também para outras doenças. Isso porque é possível que, com o rompimento da barragem em Brumadinho, os surtos de Dengue, Zika e Chikungunya aumentem. Por isso, preste atenção nas informações que a diretora de Vigilância Epidemiológica de Minas Gerais, Janaína Fonseca, traz para os moradores do município.

“É muito importante que a população de Juatuba tome alguns cuidados relacionados à eliminação do foco de água parada, que é o que vai gerar a eliminação do Aedes no território e minimizar e diminuir os casos de Dengue, Zika e Chikungunya. Então, população de Juatuba, eliminar todos os criadouros, garrafas retornáveis, depósitos de água, calhas e pingadeiras, entulhos, sucatas de ferro velho, qualquer foco de água parada pode gerar proliferação do mosquito Aedes. É preciso eliminar os focos porque com Aedes não se brinca”.

LOC.: Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz explica que o problema é grande porque os municípios ao longo do rio “não são cobertos por sistemas de coleta e tratamento de esgotos”. Além disso, a diminuição do abastecimento faz com que a população comece a armazenar água, muitas vezes de maneira incorreta. Caso isso seja necessário, a diretora de Vigilância Epidemiológica de Minas Gerais, Janaina Fonseca, reforça a necessidade de se tomar alguns cuidados.

“Sempre tampando as caixas, não deixando a água exposta ao ar livre, que é onde o mosquito coloca os ovos. Então, se armazenar, por algum motivo, que mantenha os recipientes adequadamente tampados.”