Menu

LIBERTADORES: Confrontos entre brasileiros e argentinos abrem oitavas de final

Atual campeão, River Plate recebe o Cruzeiro, enquanto o modesto Godoy Cruz tenta aprontar diante do Palmeiras

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Reprodução Conmebol

Em busca do sonho de conquistar a América, os times brasileiros voltam às atenções para as duas principais competições do continente neste meio de semana. 
Pela Libertadores, três partidas abrem nesta terça-feira (23) a fase de oitavas de final, duas delas envolvendo brasileiros e argentinos. 

Rival na decisão do título de 1976, o River Plate, atual campeão, encara o Cruzeiro, às sete e quinze da noite, no Monumental de Núñez. Uma das forças do continente, o time argentino se tornou um verdadeiro bicho papão sob o comando do treinador Marcelo Gallardo. De 2015 para cá, são dois títulos de Libertadores, uma Sul-Americana e três Recopas. 

O retrospecto do confronto, entretanto, deixa o torcedor celeste confiante. Em cinco encontros de mata-mata por competições da Conmebol, a Raposa levou a melhor em quatro. Bicampeão da Copa do Brasil, o clube mineiro quer fazer jus ao apelido de “besta negra” e eliminar o rival em busca do tri da América. Para o jogo desta terça, um desfalque importante será o do atacante Fred, fora por conta de uma crise de labirintite. 

Sob pressão após ser eliminado na Copa do Brasil e perder a invencibilidade no Brasileirão, o Palmeiras vai até o estádio Malvinas Argentinas para o duelo diante do Godoy Cruz. Somado ao momento ruim vivido dentro de campo e à insatisfação do torcedor, a equipe alviverde enfrentou problemas de logística ao chegar no país vizinho. O desembarque de atletas e comissão técnica, previsto para a cidade de Mendoza, teve que ser alterado para Buenos Aires por conta de problemas meteorológicos. Apesar do contratempo e da mudança no planejamento inicial, a boa notícia para o palmeirense é que o adversário não é dos mais assustadores e ocupa apenas a décima quarto colocação no campeonato argentino. Mas é sempre bom ficar de olho. A bola rola às nove e meia da noite, horário de Brasília.

No mesmo horário, fechando os jogos desta terça, a LDU, do Equador, recebe o tradicional time paraguaio do Olimpia, tricampeão da Libertadores.

Vai ter brasileiro em campo também na Sul-Americana. Depois de perder para o Vasco no fim de semana pelo Brasileirão e terminar a rodada na zona de rebaixamento, o Fluminense vira a chave e viaja até o Uruguai para enfrentar o Peñarol. Para o time uruguaio, é a chance de se reerguer no cenário internacional, após sucessivos fiascos. Nesta temporada, por exemplo, o pentacampeão da Libertadores sequer passou da fase de grupos. O jogo no estádio Campeón Del Siglo está marcado para as nove e meia da noite, sempre no horário de Brasília.

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Em busca do sonho de conquistar a América, os times brasileiros voltam às atenções para as duas principais competições do continente neste meio de semana. 
Pela Libertadores, três partidas abrem nesta terça-feira (23) a fase de oitavas de final, duas delas envolvendo brasileiros e argentinos. 

Rival na decisão do título de 1976, o River Plate, atual campeão, encara o Cruzeiro, às sete e quinze da noite, no Monumental de Núñez. Uma das forças do continente, o time argentino se tornou um verdadeiro bicho papão sob o comando do treinador Marcelo Gallardo. De 2015 para cá, são dois títulos de Libertadores, uma Sul-Americana e três Recopas. 

O retrospecto do confronto, entretanto, deixa o torcedor celeste confiante. Em cinco encontros de mata-mata por competições da Conmebol, a Raposa levou a melhor em quatro. Bicampeão da Copa do Brasil, o clube mineiro quer fazer jus ao apelido de “besta negra” e eliminar o rival em busca do tri da América. Para o jogo desta terça, um desfalque importante será o do atacante Fred, fora por conta de uma crise de labirintite. 

Sob pressão após ser eliminado na Copa do Brasil e perder a invencibilidade no Brasileirão, o Palmeiras vai até o estádio Malvinas Argentinas para o duelo diante do Godoy Cruz. Somado ao momento ruim vivido dentro de campo e à insatisfação do torcedor, a equipe alviverde enfrentou problemas de logística ao chegar no país vizinho. O desembarque de atletas e comissão técnica, previsto para a cidade de Mendoza, teve que ser alterado para Buenos Aires por conta de problemas meteorológicos. Apesar do contratempo e da mudança no planejamento inicial, a boa notícia para o palmeirense é que o adversário não é dos mais assustadores e ocupa apenas a décima quarto colocação no campeonato argentino. Mas é sempre bom ficar de olho. A bola rola às nove e meia da noite, horário de Brasília.

No mesmo horário, fechando os jogos desta terça, a LDU, do Equador, recebe o tradicional time paraguaio do Olimpia, tricampeão da Libertadores.

Vai ter brasileiro em campo também na Sul-Americana. Depois de perder para o Vasco no fim de semana pelo Brasileirão e terminar a rodada na zona de rebaixamento, o Fluminense vira a chave e viaja até o Uruguai para enfrentar o Peñarol. Para o time uruguaio, é a chance de se reerguer no cenário internacional, após sucessivos fiascos. Nesta temporada, por exemplo, o pentacampeão da Libertadores sequer passou da fase de grupos. O jogo no estádio Campeón Del Siglo está marcado para as nove e meia da noite, sempre no horário de Brasília.

Reportagem, Raphael Costa