Menu

Libertadores será encerrada em campo e formato das Eliminatórias está mantido, anuncia Conmebol

Entidade pondera que decisões estão condicionadas à garantia de preservação da saúde de atletas e torcedores e à reabertura de fronteiras

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Divulgação/Conmebol

Mesmo com as incertezas sobre a pandemia de covid-19 e o calendário apertado, a Conmebol anunciou que pretende encerrar a Libertadores e a Sul-Americana deste ano apenas em campo. Nove times brasileiros disputam essas competições.

Já em relação às Eliminatórias para a Copa de 2022, a entidade informou que a intenção é manter o formato atual, com 18 rodadas e pontos corridos. A projeção é que o torneio comece entre os dias 4 e 8 de setembro.

No mês passado, a Conmebol já havia anunciado o adiamento da Copa América deste ano para os meses de junho e julho de 2021, na Argentina e na Colômbia. Todas essas decisões, segundo a entidade, estão condicionadas à garantia de preservação da saúde de atletas e torcedores e à reabertura de fronteiras.
 

Paulo Henrique

Formado em Jornalismo e com Pós-Graduação em Gestão da Comunicação nas Organizações, possui experiência em redações e assessorias, atuou como estagiário na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Portal R7 e na ASCOM da Câmara dos Deputados. Depois de formado, foi Assessor de Comunicação do Instituto de Migrações e Direitos Humanos e atualmente é repórter na Agência do Rádio.


Cadastre-se

Mesmo com as incertezas sobre a pandemia de covid-19 e o calendário apertado, a Conmebol anunciou que pretende encerrar a Libertadores e a Sul-Americana deste ano apenas em campo. Nove times brasileiros disputam essas competições.

Já em relação às Eliminatórias para a Copa de 2022, a entidade informou que a intenção é manter o formato atual, com 18 rodadas e pontos corridos. A projeção é que o torneio comece entre os dias 4 e 8 de setembro.

No mês passado, a Conmebol já havia anunciado o adiamento da Copa América deste ano para os meses de junho e julho de 2021, na Argentina e na Colômbia. Todas essas decisões, segundo a entidade, estão condicionadas à garantia de preservação da saúde de atletas e torcedores e à reabertura de fronteiras.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes