Menu

MANAUS (AM): 1.900 bebês foram beneficiados com leite materno em 2019

Atualmente, a cidade conta com três bancos de leite humano e 17 postos de coleta de leite humano

Banners
Foto: Ministério da Saúde

A doação de leite materno já beneficiou, neste ano, ao menos 1.900 bebês prematuros ou com baixo peso internados em unidades neonatais em Manaus. Esses recém-nascidos receberam 1.130 litros coletados por cinco unidades, que computaram as doações na Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (RBLH), da Fiocruz.  Atualmente, a cidade conta com três bancos de leite humano e 17 postos de coleta de leite humano.

Samara de Oliveira Lima, de 36 anos, é uma das 66 mulheres que doaram, neste ano, 102 litros de leite materno para o Banco de Leite Humano da Galileia, referência em Manaus. Ao dar à luz ao segundo filho, Rossivaldo, há dois meses, ela assistiu a uma palestra, na maternidade, que despertou o interesse em ajudar outras famílias.

“Como eu tenho muito leite e eu simplesmente tirava o leite porque o neném não dava conta [de beber] e jogava fora. Eu lembrei da palestra que deram na maternidade, aí eu fui na maternidade e eles me explicaram direitinho como eu deveria fazer e eu comecei a doar 14 dias após o parto”, afirma Samara.

Dependendo do peso de um bebê prematuro, 1ml de leite materno já é o suficiente para nutri-lo cada vez que ele for alimentado. Então, qualquer doação já pode ajudar a alimentar crianças recém-nascidas na UTI. É o que defende a coordenadora do Banco de Leite Humano da Galileia, Ana Hilda Menezes de Brito.

“A importância da doação de leite materno é que essas mulheres, quando elas doam, elas estão ajudando na recuperação de bebês que estão na UTI. Então esse leite vem colaborar na recuperação desses bebês. A sensação de ajudar é de bem-estar, que podem estar ajudando bebês que elas nem sabem quem são. Mas é a importância de que elas podem, num frasquinho, estar ajudando a salvar vidas”, destaca Ana Hilda.

Então se você, que é mãe e ainda não doou e pode doar, o Banco de Leite Humano da Galileia, localizado na Avenida Samaúma, está à disposição pelo número (92) 3643-5523. 

De todos os estados do Norte, o Amazonas é o que tem mais postos de coleta e bancos de leite humano disponíveis à população. São 26 unidades em todo o estado. Então se você, mãe, tiver alguma dúvida ou quiser doar leite materno, procure o banco de leite humano mais próximo. 

Doe leite materno, alimente a vida. Para mais informações, acesse saude.gov.br/doacaodeleite. 

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: A doação de leite materno já beneficiou, neste ano, ao menos 1.900 bebês prematuros ou com baixo peso internados em unidades neonatais em Manaus. Esses recém-nascidos receberam 1.130 litros coletados por cinco unidades, que computaram as doações na Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (RBLH), da Fiocruz.  Atualmente, a cidade conta com três bancos de leite humano e 17 postos de coleta de leite humano.

Samara de Oliveira Lima, de 36 anos, é uma das 66 mulheres que doaram, neste ano, 102 litros de leite materno para o Banco de Leite Humano da Galileia, referência em Manaus. 

Ao dar à luz ao segundo filho, Rossivaldo, há dois meses, ela assistiu a uma palestra, na maternidade, que despertou o interesse em ajudar outras famílias.
 

TEC./SONORA: Samara de Oliveira Lima, psicopedagoga e mãe doadora.

“Como eu tenho muito leite e eu simplesmente tirava o leite porque o neném não dava conta [de beber] e jogava fora. Eu lembrei da palestra que deram na maternidade, aí eu fui na maternidade e eles me explicaram direitinho como eu deveria fazer e eu comecei a doar 14 dias após o parto.”
 

LOC.: Dependendo do peso de um bebê prematuro, 1ml de leite materno já é o suficiente para nutri-lo cada vez que ele for alimentado. Então, qualquer doação já pode ajudar a alimentar crianças recém-nascidas na UTI. É o que defende a coordenadora do Banco de Leite Humano da Galileia, Ana Hilda Menezes de Brito.

TEC./SONORA: Ana Hilda Menezes de Brito, coordenadora do Banco de Leite Humano da Galileia, de Manaus.

“A importância da doação de leite materno é que essas mulheres, quando elas doam, elas estão ajudando na recuperação de bebês que estão na UTI. Então esse leite vem colaborar na recuperação desses bebês. A sensação de ajudar é de bem-estar, que podem estar ajudando bebês que elas nem sabem quem são. Mas é a importância de que elas podem, num frasquinho, estar ajudando a salvar vidas.”
 

LOC.: Então se você, que é mãe e ainda não doou e pode doar, o Banco de Leite Humano da Galileia, localizado na Avenida Samaúma, está à disposição pelo número (92) 3643-5523. 
De todos os estados do Norte, o Amazonas é o que tem mais postos de coleta e bancos de leite humano disponíveis à população. São 26 unidades em todo o estado. Então se você, mãe, tiver alguma dúvida ou quiser doar leite materno, procure o banco de leite humano mais próximo.