Menu

Ministério da Saúde libera mais de R$190 milhões para saúde em Minas Gerais

O Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira (18) recursos no valor de R$ 196,1 milhões de reais. Esse valor adicional vai ser usado para qualificar a assistência no estado e fortalecer as ações de vigilância em saúde em 18 municípios atingidos pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão.

Banners
Foto: Renato Strauss / Ascom MS

A população de Minas Gerais vai contar com investimentos adicionais para ampliar o atendimento das unidades de saúde públicas no estado. Isso porque o Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira (18) recursos no valor de R$ 196,1 milhões de reais. Esse valor adicional vai ser usado para qualificar a assistência no estado e fortalecer as ações de vigilância em saúde em 18 municípios atingidos pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão. O anúncio dessa verba adicional foi feito hoje, 18 de fevereiro, pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante visita à capital Belo Horizonte.

“São serviços que estavam para serem implantados, que foram abertos e precisam ser implantadas para serem reconhecidos como funcionar, mais o aumento do teto de Minas Gerais que era um teto represado para que a gente pudesse fazer isso tudo dentro de um pacote só. Então essa foi a razão pela qual a gente fez. Ao invés de ir fazendo gradativamente nós juntamos todos e fizemos essa liberação em 4 parcelas, ao invés de fazer 1/12, fizemos em quatro parcelas para que o governo possa ter um capital maior para retomar normalidade em saúde”. 

A maior parte deste recurso foi incorporada ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade do estado. Isso quer dizer que, todos os anos, o Governo de Minas Gerais vai poder aumentar a assistência na urgência e emergência, o que vai possibilitar, por exemplo, a realização de mais cirurgias, consultas, exames, diagnósticos. Outra parte desse investimento está destinada para ações como a prevenção e controle de epidemias e combate ao Aedes aegypti.

Reportagem, Janary Damacena. 
 

Janary Bastos Damacena



Conteúdos relacionados

Cadastre-se


A população de Minas Gerais vai contar com investimentos adicionais para ampliar o atendimento das unidades de saúde públicas no estado. Isso porque o Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira (18) recursos no valor de R$ 196,1 milhões de reais. Esse valor adicional vai ser usado para qualificar a assistência no estado e fortalecer as ações de vigilância em saúde em 18 municípios atingidos pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão. O anúncio dessa verba adicional foi feito hoje, 18 de fevereiro, pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante visita à capital Belo Horizonte.

“São serviços que estavam para serem implantados, que foram abertos e precisam ser implantadas para serem reconhecidos como funcionar, mais o aumento do teto de Minas Gerais que era um teto represado para que a gente pudesse fazer isso tudo dentro de um pacote só. Então essa foi a razão pela qual a gente fez. Ao invés de ir fazendo gradativamente nós juntamos todos e fizemos essa liberação em 4 parcelas, ao invés de fazer 1/12, fizemos em quatro parcelas para que o governo possa ter um capital maior para retomar normalidade em saúde”. 

A maior parte deste recurso foi incorporada ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade do estado. Isso quer dizer que, todos os anos, o Governo de Minas Gerais vai poder aumentar a assistência na urgência e emergência, o que vai possibilitar, por exemplo, a realização de mais cirurgias, consultas, exames, diagnósticos. Outra parte desse investimento está destinada para ações como a prevenção e controle de epidemias e combate ao Aedes aegypti.