Menu

MINUTO DA SAÚDE: Conheça o hábito de vida do mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya

Aedes aegypti é o nome científico do mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya.

Banners
Ministério da Saúde

Aedes aegypti é o nome científico do mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya. Ele é identificado por suas listras brancas no tronco, cabeça e pernas. O ciclo do Aedes aegypti ocorre em quatro fases: ovo, larva, pupa e nascimento do mosquito adulto. Os ovos são depositados pela fêmea em ambientes úmidos e quentes, como garrafas vazias, pneus, calhas e caixas d’água descobertas, e podem resistir por mais de um ano sem eclodirem.

Quem explica melhor sobre o hábito do mosquito é o médico sanitarista da Fiocruz, Cláudio Maierovitch. 

“Esse mosquito, o Aedes aegypti, tem um hábito mais diurno. Por isso, é um pouco diferente daqueles mosquitos que as pessoas estão acostumadas, que ficam zumbindo durante a noite, incomodando o sono das pessoas", aponta."

Em caso de suspeita, é importante procurar o serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequados. 
Aqui vão algumas recomendações do Ministério da Saúde para o combate do mosquito dentro de casa: deixe ralos limpos e com aplicação de tela e/ou mantenha-os fechados; limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; e mantenha os reservatórios de água tampados – sua a limpeza deve ser periódica, com água, bucha e sabão. Lembre-se de que a melhor forma de prevenção é eliminar possíveis criadouros.

Você combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada, Brasil.
 

Agência do Rádio



Cadastre-se


LOC.: Aedes aegypti é o nome científico do mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya. Ele é identificado por suas listras brancas no tronco, cabeça e pernas. O ciclo do Aedes aegypti ocorre em quatro fases: ovo, larva, pupa e nascimento do mosquito adulto. Os ovos são depositados pela fêmea em ambientes úmidos e quentes, como garrafas vazias, pneus, calhas e caixas d’água descobertas, e podem resistir por mais de um ano sem eclodirem.

Quem explica melhor sobre o hábito do mosquito é o médico sanitarista da Fiocruz, Cláudio Maierovitch. 


 

TEC./SONORA: Cláudio Maierovitch, médico sanitarista da Fiocruz. 

“Esse mosquito, o Aedes aegypti, tem um hábito mais diurno. Por isso, é um pouco diferente daqueles mosquitos que as pessoas estão acostumadas, que ficam zumbindo durante a noite, incomodando o sono das pessoas.

 

LOC.: Em caso de suspeita, é importante procurar o serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequados. 
Aqui vão algumas recomendações do Ministério da Saúde para o combate do mosquito dentro de casa: deixe ralos limpos e com aplicação de tela e/ou mantenha-os fechados; limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; e mantenha os reservatórios de água tampados – sua a limpeza deve ser periódica, com água, bucha e sabão. Lembre-se de que a melhor forma de prevenção é eliminar possíveis criadouros.

Você combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada, Brasil.