Menu

Natal e região metropolitana terão ações educativas durante carnaval

O Rio Grande do Norte registrou 169 casos de infecção pelo HIV até junho do ano passado, segundo Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde

Banners
Para a folia deste ano, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte ofereceu mais de 768 mil preservativos / Foto: Ministério da Saúde

A folia já começou no Rio Grande do Norte. E em Natal, a população já toma conta das principais ruas e avenidas para brincar o tradicional carnaval potiguar. Mas é preciso cuidar tbm da saúde.

De acordo com os últimos dados do Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, o Rio Grande do Norte registrou 169 casos de infecção pelo HIV até junho do ano passado. O alerta, portanto, continua fazendo parte da realidade dos moradores de Natal.
 
A aids ainda não tem cura, então por que se arriscar? O uso da camisinha é método mais simples de se prevenir contra o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis como a sífilis e o HPV. A coordenadora do Programa Estadual de IST, Aids e Hepatites Virais, Juliana Soares, explica o trabalho de conscientização na capital.

“Todos os municípios vão oferecer no circuito do carnaval ações educativas. Aqui em Natal, nos polos que vão contemplar os shows, e o comércio da redondeza vai oferecer os insumos, não só preservativo feminino, como masculino e gel lubrificante”, conta.
 
Para o carnaval deste ano, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte disponibilizou mais de 768 mil preservativos para a população, inclusive para os moradores da capital. Uma moradora do bairro Nossa Senhora da Apresentação, de Natal, de 56 anos, pegou o vírus HIV em 1997 de um companheiro. Ela preferiu não se identificar, mas deixa um alerta para todos os potiguares se prevenirem contra a doença.

“A gente tem que lutar por mais ações de prevenção com eficácia e que a gente possa ter uma assistência que vá de encontro aos nossos anseios e necessidades. Porque muitas pessoas por aí podem estar com esse vírus levando para cima e para baixo. E aí quando alguém vai descobrir já passou para 10, 20, 30 [pessoas] sem saber que está com esse vírus. População como um todo, inclua esse exame em todos os exames de rotina da sua vida!”, comenta.
 
Para esta semana antes do carnaval, o Programa Estadual de prevenção à infecções sexualmente transmissíveis fará campanhas de conscientização para você se prevenir. Vale dizer que os homens representam 73% dos novos casos de HIV no País e um quinto dos novos casos são em jovens entre 15 e 24 anos.
 
Em caso de dúvidas, procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima. E neste carnaval, não se esqueça: Pare, pense e use camisinha. Conheça todas as formas de prevenção em aids.gov.br. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada Brasil.


Comente...

Cadastre-se

LOC.: A folia já começou no Rio Grande do Norte. E em Natal, a população já toma conta das principais ruas e avenidas para brincar o tradicional carnaval potiguar. Mas é preciso cuidar também da saúde. 

De acordo com os últimos dados do Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, o Rio Grande do Norte registrou 169 casos de infecção pelo HIV até junho do ano passado. O alerta, portanto, continua fazendo parte da realidade dos moradores de Natal. 

A aids ainda não tem cura, então por que se arriscar? O uso da camisinha é método mais simples de se prevenir contra o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis como a sífilis e o HPV. A coordenadora do Programa Estadual de IST, Aids e Hepatites Virais, Juliana Soares, explica o trabalho de conscientização na capital.

TEC./SONORA: Juliana Soares, coordenadora do Programa Estadual de IST, Aids e Hepatites Virais.

“Todos os municípios vão oferecer no circuito do carnaval ações educativas. Aqui em Natal, nos polos que vão contemplar os shows, e o comércio da redondeza vai oferecer os insumos, não só preservativo masculino, como feminino e gel lubrificante.” 
 

LOC.: Para o carnaval deste ano, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte disponibilizou mais de 768 mil preservativos para a população, inclusive para os moradores da capital. Uma moradora do bairro Nossa Senhora da Apresentação, de Natal, de 56 anos, pegou o vírus HIV em 1997 de um companheiro. Ela preferiu não se identificar, mas deixa um alerta para todos os potiguares se prevenirem contra a doença.

TEC./SONORA: Personagem, moradora de Natal.

“A gente tem que lutar por mais ações de prevenção com eficácia e que a gente possa ter uma assistência que vá de encontro aos nossos anseios e necessidades. Porque muitas pessoas por aí podem estar com esse vírus levando para cima e para baixo. E aí quando alguém vai descobrir já passou para 10, 20, 30 [pessoas] sem saber que está com esse vírus. População como um todo, inclua esse exame em todos os exames de rotina da sua vida!”
 

LOC.: Para esta semana antes do carnaval, o Programa Estadual de prevenção à infecções sexualmente transmissíveis fará campanhas de conscientização para você se prevenir. Vale dizer que os homens representam 73% dos novos casos de HIV no País e um quinto dos novos casos são em jovens entre 15 e 24 anos.

Em caso de dúvidas, procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima. E neste carnaval, não se esqueça: Pare, pense e use camisinha. Conheça todas as formas de prevenção em aids.gov.br. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada Brasil.