Menu

NATAL (RN): Aleitamento materno garante mais saúde para os bebês

Atualmente, apenas 38% dos bebês são alimentados exclusivamente pelo leite materno até os seis meses de vida

Banners
Ítalo Novais

O leite materno é fundamental na vida do bebê. Os nutrientes do leite, oferecido pela mãe, são essenciais para a saúde e desenvolvimento completo das crianças. Segundo o Ministério da Saúde, a amamentação reduz em 13% por causas evitáveis a mortalidade infantil em crianças menores de 5 anos’.
Ana Zélia, enfermeira do Banco de Leite de Natal-RN, explica que o aleitamento materno, além de tudo, pode evitar também problemas de saúde. 

“O leite materno previne obesidade, desnutrição, infecção e alergias. Favorece as partes psicossocial e psicomotora da criança. O bebê recebe, no leite, tudo que você pode imaginar: cálcio, magnésio, gordura, proteínas e amor. Já a mãe que amamenta volta mais rápido ao seu peso anterior à gravidez, tem um índice menor de cânceres de mama e de ovário.”

Há um ano e três meses, Yngrid Lourenço, de 25 anos, moradora de Natal, deu à luz a Maria Helena. Apesar das dificuldades, a dona de casa não desistiu do sonho de amamentar. Atualmente, não pensa nem tão cedo em parar de dar o seu leite para a filha. 

“Na dificuldade, pensei em desistir. Mas eu sempre tive um sonho de amamentar, sempre quis isso e sempre falei que queria amamentar. Até que, hoje, a Maria Helena está com um ano e três meses e acho que não vai largar [da amamentação] tão cedo. Estou aqui, firme e forte, e graças a Deus, tive uma experiência, que no início foi dolorosa porque a pega estava errada e eu senti muita dor, feriu o meu peito, mas nunca desisti.”

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), atualmente, apenas 38% dos bebês são alimentados exclusivamente pelo leite materno até os seis meses de vida, e só 32% continuam amamentando até os 24 meses. 

A amamentação é a forma de proteção mais econômica e eficaz para redução da mortalidade infantil. Por isso, incentive todas as mulheres que você conhece para amamentarem seus filhos.  Amamentação. Incentive a família, alimente a vida. Para mais informações, acesse: saude.gov.br/amamentacao.

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: O leite materno é fundamental na vida do bebê. Os nutrientes do leite, oferecido pela mãe, são essenciais para a saúde e desenvolvimento completo das crianças. Segundo o Ministério da Saúde, a amamentação reduz em 13% por causas evitáveis a mortalidade infantil em crianças menores de 5 anos.

Ana Zélia, enfermeira do Banco de Leite de Natal-RN, explica que o aleitamento materno, além de tudo, pode evitar também problemas de saúde. 

“O leite materno previne obesidade, desnutrição, infecção e alergias. Favorece as partes psicossocial e psicomotora da criança. O bebê recebe, no leite, tudo que você pode imaginar: cálcio, magnésio, gordura, proteínas e amor. Já a mãe que amamenta volta mais rápido ao seu peso anterior à gravidez, tem um índice menor de cânceres de mama e de ovário.”

LOC.: Há um ano e três meses, Yngrid Lourenço, de 25 anos, moradora de Natal, deu à luz a Maria Helena. Apesar das dificuldades, a dona de casa não desistiu do sonho de amamentar. Atualmente, não pensa nem tão cedo em parar de dar o seu leite para a filha. 

“Na dificuldade, pensei em desistir. Mas eu sempre tive um sonho de amamentar, sempre quis isso e sempre falei que queria amamentar. Até que, hoje, a Maria Helena está com um ano e três meses e acho que não vai largar [da amamentação] tão cedo. Estou aqui, firme e forte, e graças a Deus, tive uma experiência, que no início foi dolorosa porque a pega estava errada e eu senti muita dor, feriu o meu peito, mas nunca desisti.”

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), atualmente, apenas 38% dos bebês são alimentados exclusivamente pelo leite materno até os seis meses de vida, e só 32% continuam amamentando até os 24 meses. 

A amamentação é a forma de proteção mais econômica e eficaz para redução da mortalidade infantil. Por isso, incentive todas as mulheres que você conhece para amamentarem seus filhos.  Amamentação. Incentive a família, alimente a vida. Para mais informações, acesse: saude.gov.br/amamentacao.