Menu

Nova onda de ciberataques atinge Ucrânia e Rússia

Uma vez que o vírus foi instalado, os dados não podem mais ser acessados pelo usuário

Banners

Nesta semana a Ucrânia e a Rússia foram atingidas por ciberataques, chamado BadRabbit. O ataque gerou atrasos no aeroporto ucraniano e afetou meios de comunicação na Rússia, incluindo a agência de notícias Interfax. Quem dá mais detalhes sobre o vírus é o sócio-diretor da consultoria global Protiviti, Marco Ribeiro.

"Eles são baseados em algum tipo de comunicação, que é feita por email, com os usuários, aparentemente é inofensivo, ele pede que você acesse uma página na internet e, a partir desta página, ele pede que você faça um update do Adobe Flash Player, que é aquele que a gente utiliza para ver animações em alguns sites na internet."

Uma vez instalado, os dados não podem mais ser acessados pelo usuário, como explica Marco Ribeiro.

"Ele copia arquivos dentro do seu computador, em pouco tempo ele tem a habilidade de tornar todos os seus arquivos inacessíveis, assim como por exemplo o seu Windows. Você não consegue mais utilizar o seu sistema operacional, o seu Windows, para fazer qualquer tipo de intervenção, ou para trabalhar, enfim... Você fica ali sem acesso nenhum aos seus dados."

A Interfax, uma das maiores agências de notícia da Rússia, disse que alguns de seus serviços foram atingidos por um “ataque de vírus sem precedentes”. Já o chefe da polícia cibernética da Ucrânia disse à Reuters que o país foi “pouco afetado”.

Reportagem, Cintia Moreira.

 

Agência do Rádio



Conteúdos relacionados

Cadastre-se