Menu

Oferta de carros elétricos no mercado brasileiro começa a crescer

Atualmente, há em circulação no Brasil cerca de 10 mil veículos elétricos e híbridos

Banners
Foto: Arquivo/EBC

Mesmo sem ainda ser uma realidade nacional, o mercado de carros elétricos começa a avançar no Brasil. A oferta por esse produto tem crescido no país e, aos poucos, as marcas começam a fazer anúncios, já de olho na expansão comercial do que promete ser o futuro da mobilidade.  

Na última semana, a General Motors confirmou o início das vendas do modelo Bolt EV para outubro deste ano. O veículo, que deve custar R$ 175 mil, pode rodar até 380 km com uma carga completa de energia.

A BMW também está se movimentando e já anunciou que vai instalar 40 novos pontos de recarga no Brasil até o fim do ano. Atualmente, o País conta com 110 postos espalhados em várias capitais. Os locais foram abertos por meio de uma parceria da montadora com empresas como Iguatemi, Ipiranga, Pão de Açúcar e Multiplan.

A Audi começou a testar o primeiro SUV 100% elétrico. No meio do ano, a Nissan deve entregar as primeiras unidades do Leaf, o elétrico da marca que estava disponível para encomendas desde novembro pelo valor de R$ 178,4 mil.

Outra montadora que ingressou com a ideia no Brasil foi a Renault, que vendeu 20 unidades do compacto Zoe para pessoas físicas por R$ 150 mil cada.

Atualmente, há em circulação no Brasil cerca de 10 mil veículos elétricos e híbridos, ou seja, que funcionam tanto com a bateria elétrica como com motor a combustão.

 

Marquezan Araújo

Marquezan é formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), atuou como âncora de jornal radiofônico e locutor de programa musical. Passou por estágios na Agência Brasil e na Rádio Nacional, da EBC. Repórter da Agência do Rádio desde 2016, acompanha as movimentações do Legislativo no Congresso Nacional.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

Mesmo sem ainda ser uma realidade nacional, o mercado de carros elétricos começa a avançar no Brasil. A oferta por esse produto tem crescido no país e, aos poucos, as marcas começam a fazer anúncios, já de olho na expansão comercial do que promete ser o futuro da mobilidade.  

Na última semana, a General Motors confirmou o início das vendas do modelo Bolt EV para outubro deste ano. O veículo, que deve custar R$ 175 mil, pode rodar até 380 km com uma carga completa de energia.

A BMW também está se movimentando e já anunciou que vai instalar 40 novos pontos de recarga no Brasil até o fim do ano. Atualmente, o País conta com 110 postos espalhados em várias capitais. Os locais foram abertos por meio de uma parceria da montadora com empresas como Iguatemi, Ipiranga, Pão de Açúcar e Multiplan.

A Audi começou a testar o primeiro SUV 100% elétrico. No meio do ano, a Nissan deve entregar as primeiras unidades do Leaf, o elétrico da marca que estava disponível para encomendas desde novembro pelo valor de R$ 178,4 mil.

Outra montadora que ingressou com a ideia no Brasil foi a Renault, que vendeu 20 unidades do compacto Zoe para pessoas físicas por R$ 150 mil cada.

Com a colaboração de Marquezan Araújo, reportagem, Tácido Rodrigues