Menu

Olimpíadas de Tóquio não serão canceladas por conta do novo coronavírus, decide Comitê Olímpico japonês

O grupo organizador do evento vai distribuir desinfetantes e aumentar medidas de conscientização

Banners
Agência Brasil

As Olimpíadas desse ano não serão canceladas por conta do novo coronavírus. A decisão é do comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio. Em vez disso, de acordo com o comunicado do diretor do grupo, será preparado um “ambiente seguro” para realização dos jogos. Para isso, os participantes serão orientados a intensificarem as medidas de prevenção, como lavar as mãos. O comitê olímpico também vai aconselhar pessoas com febre ou tosse a não participarem dos eventos e haverá a distribuição de produtos desinfetantes.

A declaração do comitê vem para tranquilizar a comunidade internacional depois que o primeiro-ministro japonês veio a público para pedir que eventos esportivos e culturais sejam suspensos ou limitados durante as próximas duas semanas, para conter o coronavírus. O pedido já teve efeitos no cronograma esportivo do país. A liga de beisebol de Tóquio, por exemplo, disse que as partidas serão feitas sem espectadores até o dia 15 de março. O início do revezamento da tocha olímpica está marcado para 26 de março, daqui a um mês, então o evento não deve ser afetado pelo pedido do ministro.

Reportagem: Felipe Moura

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: As Olimpíadas desse ano, não serão canceladas por conta do novo coronavírus. A decisão é do comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio. Em vez disso, de acordo com o comunicado do diretor do grupo, será preparado um “ambiente seguro” para realização dos jogos. Para isso, os participantes serão orientados a intensificarem as medidas de prevenção, como lavar as mãos. O comitê olímpico também vai aconselhar pessoas com febre ou tosse a não participarem dos eventos e haverá a distribuição de produtos desinfetantes.

A declaração do comitê vem para tranquilizar a comunidade internacional depois que o primeiro-ministro japonês veio a público para pedir que eventos esportivos e culturais sejam suspensos ou limitados durante as próximas duas semanas, para conter o coronavírus. O pedido já teve efeitos no cronograma esportivo do país. A liga de beisebol de Tóquio, por exemplo, disse que as partidas serão feitas sem espectadores até o dia 15 de março. O início do revezamento da tocha olímpica está marcado para 26 de março, daqui a um mês, então o evento não deve ser afetado pelo pedido do ministro.

Reportagem: Felipe Moura