Menu

Onyx sugere que Bolsonaro pode ir para o DEM

Ministro da Casa Civil, Onyx insinuou a mudança durante a convenção nacional do DEM, realizada nesta quinta (30)

Banners
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro Casa Civil, Onyx Lorenzoni, sugeriu, nesta quinta-feira (30), durante a convenção nacional do DEM, que o presidente Jair Bolsonaro pode voltar a fazer parte do partido. Bolsonaro era filiado aos quadros do DEM em 2005, época em que a sigla ainda se chamava PFL.

"Hoje nós temos na presidência um ex-filiado do PFL, do DEM, que olha para o nosso partido com imenso respeito e com olho de quem sabe, querer voltar para casa", afirmou Onyx.

A fala do ministro nutre as desconfianças de que Bolsonaro pode deixar o PSL. O presidente já se queixou publicamente da falta de união e da pouca experiência dos parlamentares do seu atual partido.

Ainda na convenção do DEM, Bolsonaro recebeu o apoio inflado do governador de Goiás, Ronaldo Caiado. Direitista histórico, o político goiano pediu a adesão oficial do antigo PFL ao governo Bolsonaro.

O DEM, lembrando, conta com três ministros no Executivo. Tereza Cristina, no Ministério da Agricultura; Luiz Henrique Mandetta, na pasta da Saúde; além de Onyx Lorenzoni, no ministério da Casa Civil.

João Paulo Machado

João Paulo é graduado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e iniciou sua carreira estagiando na área de reportagem da Rádio Nacional (EBC). Na Agência do Rádio atuou na cobertura de eventos importantes como os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. No mesmo período, desenvolveu trabalho em parceria com o Ministério do Esporte redigindo reportagens para o portal Brasil2016.gov.br, além de colaborações para redes sociais.Atualmente, cobre os acontecimentos da Praça dos Três Poderes para a Agência do Rádio.


Cadastre-se

O ministro Casa Civil, Onyx Lorenzoni, sugeriu, nesta quinta-feira (30), durante a convenção nacional do DEM, que o presidente Jair Bolsonaro pode voltar a fazer parte do partido. Bolsonaro era filiado aos quadros do DEM em 2005, época em que a sigla ainda se chamava PFL.

"Hoje nós temos na presidência um ex-filiado do PFL, do DEM, que olha para o nosso partido com imenso respeito e com olho de quem sabe, querer voltar para casa", afirmou Onyx.

A fala do ministro nutre as desconfianças de que Bolsonaro pode deixar o PSL. O presidente já se queixou publicamente da falta de união e da pouca experiência dos parlamentares do seu atual partido.

Ainda na convenção do DEM, Bolsonaro recebeu o apoio inflado do governador de Goiás, Ronaldo Caiado. Direitista histórico, o político goiano pediu a adesão oficial do antigo PFL ao governo Bolsonaro.

O DEM, lembrando, conta com três ministros no executivo. Tereza Cristina no Ministério da Agricultura, Luiz Henrique Mandetta na pasta da Saúde, além de Onyx Lorenzoni, da Casa Civil.