Menu

Opositor do governo, ator Zé de Abreu é recebido por multidão em aeroporto e gera polêmica em redes

Entre os comentários, usuários reclamam do deboche contra o povo brasileiro, que elegeu democraticamente o presidente Jair Bolsonaro.

Banners
Foto: Reprodução Twitter

Fãs e apoiadores do ator José de Abreu lotaram o Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, na noite desta sexta (8) em um ato contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. Carregando uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco, o ator foi carregado pelo público que cantava ironias contra o governo atual.

Acontece que o vídeo da manifestação não repercutiu bem nas redes sociais. Na manhã deste sábado (9) a Hashtag #ZehdeAbreuNaCadeia apareceu entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil. De acordo com os apoiadores do governo, o artista está praticando crimes contra a segurança nacional do Brasil e, por isso, deve ser preso.

Entre os comentários, usuários reclamam do deboche contra o povo brasileiro, que elegeu democraticamente o presidente Jair Bolsonaro. Além disso, apoiadores também estão compartilhando os trechos da Lei que define os crimes contra a Segurança Nacional e marcando o perfil da Procuradoria Geral da República, para que o órgão atente às atitudes irônicas do artista.

Toda a confusão começou quando, no início do mês, Zé de Abreu usou as redes sociais para se autoproclamar presidente da República. A suposta brincadeira foi uma crítica ao presidente Jair Bolsonaro e à atitude de Juan Guaidó, líder da oposição venezuelana, que se autoproclamou presidente do país, por conta da crise humanitária vivida na Venezuela. Várias nações do mundo já reconheceram a legitimidade de Guaidó como presidente, inclusive o Brasil e os Estados Unidos.

 

Juliana Gonçalves

A carreira jornalística de Juliana deu início com assessoria de imprensa. Após um tempo, entrou como estagiária na redação da Agência do Rádio. Trabalhou, também, na TV Band com foco em política por um tempo e voltou para nossa redação como repórter em 2018.


Cadastre-se

Fãs e apoiadores do ator José de Abreu lotaram o Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, na noite desta sexta (8) em um ato contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. Carregando uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco, o ator foi carregado pelo público que cantava ironias contra o governo atual.

Acontece que o vídeo da manifestação não repercutiu bem nas redes sociais. Na manhã deste sábado (9) a Hashtag #ZehdeAbreuNaCadeia apareceu entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil. De acordo com os apoiadores do governo, o artista está praticando crimes contra a segurança nacional do Brasil e, por isso, deve ser preso.

Entre os comentários, usuários reclamam do deboche contra o povo brasileiro, que elegeu democraticamente o presidente Jair Bolsonaro. Além disso, apoiadores também estão compartilhando os trechos da Lei que define os crimes contra a Segurança Nacional e marcando o perfil da Procuradoria Geral da República, para que o órgão atente às atitudes irônicas do artista.

Toda a confusão começou quando, no início do mês, Zé de Abreu usou as redes sociais para se autoproclamar presidente da República. A suposta brincadeira foi uma crítica ao presidente Jair Bolsonaro e à atitude de Juan Guaidó, líder da oposição venezuelana, que se autoproclamou presidente do país, por conta da crise humanitária vivida na Venezuela. Várias nações do mundo já reconheceram a legitimidade de Guaidó como presidente, inclusive o Brasil e os Estados Unidos.

Reportagem, Bruna Goularte