Menu

Palmeiras vence, e Galo e Grêmio tropeçam na Liberta

Verdão bateu Melgar, do Peru, por 3 a 0 e lidera grupo F

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Cesar Greco- Agência do Rádio

Noite nobre de terça-feira (13) para os apaixonados por futebol. Três times brasileiros entraram em campo pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, mas só um deu motivos para a sua torcida comemorar.

Em casa, diante de mais de 30 mil torcedores, o Verdão venceu mais uma e manteve a campanha 100% no principal torneio do continente. O atual campeão brasileiro teve como adversário a equipe peruana do Melgar, que não deu trabalho para a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari. 

Comandando a partida, o Palmeiras criava chances de gol e dava trabalho ao goleiro Cáceda. Aos 26 minutos, saiu o primeiro. Após escanteio de Dudu, Ricardo Goulart desviou no primeiro pau e Felipe Melo mandou para as redes. Na segunda etapa, mesmo com certa falta de atenção, o Verdão seguia muito superior ao time visitante. 

Pouco antes dos dez minutos, Scarpa cruzou na medida para Ricardo Goulart, de cabeça, ampliar a vantagem. Aos 25, foi a vez de Deyverson, que não atuava há 40 dias por conta da suspensão no campeonato Paulista, deixar o dele e fechar a conta. Palmeiras três, Melgar zero. O Verdão segue como líder do grupo F com duas vitórias em dois jogos.

Quem não teve nada o que comemorar foi o torcedor gremista. Em casa, o Imortal não conseguiu fazer uma boa partida e acabou sendo derrotado pela equipe paraguaia do Libertad. Pouco antes do fim da primeira etapa, Maicon caiu na área e pediu pênalti para a equipe gaúcha, a arbitragem não deu e em um contra-ataque mortal, Martínez passou por Geromel e cruzou para Bareiro empurrar para o gol. Grêmio zero, Libertad um. O Tricolor está em situação complicada, é o terceiro do grupo H com apenas um ponto.

A situação do Imortal só não é pior que a do Atlético Mineiro. O Galo perdeu o segundo jogo consecutivo no torneio. Desta vez a derrota foi para o Nacional, do Uruguai, fora de casa. O revés coloca mais pressão sobre a equipe e, principalmente, sobre o técnico Levir Culpi. O Galo é o lanterna do grupo D.

E ontem também teve Liga dos Campeões com atuação histórica. Na Itália, a Juventus recebeu o Atlético de Madrid precisando vencer por três gols de diferença para avançar no maior torneio de clubes do planeta. A missão parecia difícil, mas não para quem tem agora a Cristiano Ronaldo em seu plantel. E quem tem CR7, amigos, tem uma verdadeira máquina de fazer gols. O craque português foi lá e fez os três gols no seu antigo rival de Madrid e garantiu a permanência da equipe italiana. De quebra, na comemoração do último gol, Cristiano ainda tirou onda com o técnico do Atlético, Diego Simeone, imitando a comemoração feita pelo argentino ao final da primeira partida. Alguém ainda duvida do Robozão? 

Na outra partida da rodada, um verdadeiro massacre. Sem piedade, o Manchester City atropelou a equipe alemã do Schalke 04: sete a zero para os comandados de Pep Guardiola, que já tinham vencido a partida de ida por três a dois. 

E a quarta-feira vai render muita emoção para você apaixonado por futebol.

Pela Libertadores, o Flamengo joga hoje no Maracanã contra a LDU, do Equador, valendo a liderança do grupo D. A promessa é de casa cheia, já que todos os ingressos disponíveis foram vendidos. Outro time brasileiro que terá o apoio da torcida é o Internacional, que pega o Alianza Lima, do Peru, no Beira-Rio. Uma vitória mantém o Colorado na liderança do grupo A.

Pela terceira fase da Copa do Brasil, Ceará e Corinthians medem forças no Castelão. Essa é a primeira partida entre as duas equipes, que se enfrentarão depois em São Paulo. 

E tem decisão na Liga dos Campões também. Depois de um empate por zero a zero na França, o Barcelona pega o Lyon em casa. Quem vencer avança no torneio. 

Mesma situação na outra partida da rodada. Bayern de Munique e Liverpool fazem um duelo de gigantes. No primeiro jogo, ninguém balançou as redes. É esperar para ver quem sobrevive. 
 

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Noite nobre de terça-feira (13) para os apaixonados por futebol. Três times brasileiros entraram em campo pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, mas só um deu motivos para a sua torcida comemorar.

Em casa, diante de mais de 30 mil torcedores, o Verdão venceu mais uma e manteve a campanha 100% no principal torneio do continente. O atual campeão brasileiro teve como adversário a equipe peruana do Melgar, que não deu trabalho para a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari. 
Comandando a partida, o Palmeiras criava chances de gol e dava trabalho ao goleiro Cáceda. Aos 26 minutos, saiu o primeiro. Após escanteio de Dudu, Ricardo Goulart desviou no primeiro pau e Felipe Melo mandou para as redes. Na segunda etapa, mesmo com certa falta de atenção, o Verdão seguia muito superior ao time visitante. 

Pouco antes dos dez minutos, Scarpa cruzou na medida para Ricardo Goulart, de cabeça, ampliar a vantagem. Aos 25, foi a vez de Deyverson, que não atuava há 40 dias por conta da suspensão no campeonato Paulista, deixar o dele e fechar a conta. Palmeiras três, Melgar zero. O Verdão segue como líder do grupo F com duas vitórias em dois jogos.

Quem não teve nada o que comemorar foi o torcedor gremista. Em casa, o Imortal não conseguiu fazer uma boa partida e acabou sendo derrotado pela equipe paraguaia do Libertad. Pouco antes do fim da primeira etapa, Maicon caiu na área e pediu pênalti para a equipe gaúcha, a arbitragem não deu e em um contra-ataque mortal, Martínez passou por Geromel e cruzou para Bareiro empurrar para o gol. Grêmio zero, Libertad um. O Tricolor está em situação complicada, é o terceiro do grupo H com apenas um ponto.

A situação do Imortal só não é pior que a do Atlético Mineiro. O Galo perdeu o segundo jogo consecutivo no torneio. Desta vez a derrota foi para o Nacional, do Uruguai, fora de casa. O revés coloca mais pressão sobre a equipe e, principalmente, sobre o técnico Levir Culpi. O Galo é o lanterna do grupo D.

E ontem também teve Liga dos Campeões com atuação histórica. Na Itália, a Juventus recebeu o Atlético de Madrid precisando vencer por três gols de diferença para avançar no maior torneio de clubes do planeta. A missão parecia difícil, mas não para quem tem agora a Cristiano Ronaldo em seu plantel. E quem tem CR7, amigos, tem uma verdadeira máquina de fazer gols. O craque português foi lá e fez os três gols no seu antigo rival de Madrid e garantiu a permanência da equipe italiana. De quebra, na comemoração do último gol, Cristiano ainda tirou onda com o técnico do Atlético, Diego Simeone, imitando a comemoração feita pelo argentino ao final da primeira partida. Alguém ainda duvida do Robozão? 

Na outra partida da rodada, um verdadeiro massacre. Sem piedade, o Manchester City atropelou a equipe alemã do Schalke 04: sete a zero para os comandados de Pep Guardiola, que já tinham vencido a partida de ida por três a dois. 

E a quarta-feira vai render muita emoção para você apaixonado por futebol.

Pela Libertadores, o Flamengo joga hoje no Maracanã contra a LDU, do Equador, valendo a liderança do grupo D. A promessa é de casa cheia, já que todos os ingressos disponíveis foram vendidos. Outro time brasileiro que terá o apoio da torcida é o Internacional, que pega o Alianza Lima, do Peru, no Beira-Rio. Uma vitória mantém o Colorado na liderança do grupo A.

Pela terceira fase da Copa do Brasil, Ceará e Corinthians medem forças no Castelão. Essa é a primeira partida entre as duas equipes, que se enfrentarão depois em São Paulo. 

E tem decisão na Liga dos Campões também. Depois de um empate por zero a zero na França, o Barcelona pega o Lyon em casa. Quem vencer avança no torneio. 

Mesma situação na outra partida da rodada. Bayern de Munique e Liverpool fazem um duelo de gigantes. No primeiro jogo, ninguém balançou as redes. É esperar para ver quem sobrevive. 

Reportagem, Raphael Costa