Menu

Para recuperar prestígio, Brasil pega a Bolívia na estreia da Copa América

Sob desconfiança do torcedor, seleção de Tite tenta dar a volta por cima após fracasso na Rússia

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Lucas Figueiredo - CBF

Rivalidades históricas e culturas diferentes unidos em uma competição centenária. Nesta sexta-feira, começa a Copa América, principal torneio entre seleções da América do Sul.

E a nossa seleção estreia na noite desta sexta-feira (14) em busca da vitória e de recuperar a confiança do torcedor, após o fracasso na Copa da Rússia. 
A equipe comandada por Tite enfrenta a Bolívia, adversário mais fraco do grupo. O meia Arthur, do Barcelona, é desfalque por conta de uma pancada no joelho direito. A tendência é que Fernandinho entre no lugar e componha o meio de campo ao lado de Casemiro. Correndo por fora, Allan pode pintar entre os titulares.
Fora essa baixa, o time deve ser o mesmo que jogou os últimos amistosos contra o Catar e Honduras. 

Tite deve colocar em campo Alisson no gol; Thiago Silva e Marquinhos na zaga, com Daniel Alves pela direita e Filipe Luís no lado esquerdo. Casemiro é o cão de guarda no meio-campo, com Allan ou Fernandinho e Phillipe Coutinho. No ataque, David Neres, Richarlison e Firmino. 

A partida entre Brasil e Bolívia, começa às nove e meia da noite, horário de Brasília.

Mas a disputa continua durante o fim de semana. No sábado, mais duas partidas. A Venezuela encara o Peru, na Arena do Grêmio, às quatro da tarde. Em Salvador, Argentina e Colômbia medem forças na Arena Fonte Nova, às sete da noite.

Domingo tem mais bola rolando. Paraguai e Catar se enfrentam no Maracanã, às quatro da tarde. Em Minas Gerais, Uruguai e Equador fecham a rodada do fim de semana, às sete da noite.

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Rivalidades históricas e culturas diferentes unidos em uma competição centenária. Nesta sexta-feira, começa a Copa América, principal torneio entre seleções da América do Sul.

E a nossa seleção estreia na noite desta sexta-feira (14) em busca da vitória e de recuperar a confiança do torcedor, após o fracasso na Copa da Rússia.  A equipe comandada por Tite enfrenta a Bolívia, adversário mais fraco do grupo. O meia Arthur, do Barcelona, é desfalque por conta de uma pancada no joelho direito. A tendência é que Fernandinho entre no lugar e componha o meio de campo ao lado de Casemiro. Correndo por fora, Allan pode pintar entre os titulares.
Fora essa baixa, o time deve ser o mesmo que jogou os últimos amistosos contra o Catar e Honduras. 

Tite deve colocar em campo Alisson no gol; Thiago Silva e Marquinhos na zaga, com Daniel Alves pela direita e Filipe Luís no lado esquerdo. Casemiro é o cão de guarda no meio-campo, com Allan ou Fernandinho e Phillipe Coutinho. No ataque, David Neres, Richarlison e Firmino. A partida entre Brasil e Bolívia, começa às nove e meia da noite, horário de Brasília.

Mas a disputa continua durante o fim de semana. No sábado, mais duas partidas. A Venezuela encara o Peru, na Arena do Grêmio, às quatro da tarde. Em Salvador, Argentina e Colômbia medem forças na Arena Fonte Nova, às sete da noite.

Domingo tem mais bola rolando. Paraguai e Catar se enfrentam no Maracanã, às quatro da tarde. Em Minas Gerais, Uruguai e Equador fecham a rodada do fim de semana, às sete da noite.

Reportagem, Raphael Costa