Menu

Pesca de duas baleias marca a retomada da caça comercial no Japão

No país asiático, a caça e o consumo de carne do animal fazem parte da tradição e datam do século XII

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: divulgação

Após um intervalo de 30 anos, o Japão retomou nesta segunda-feira (1º) a caça comercial de baleias. Durante esses anos, o país permitiu apenas “pescas para fins científicos”. A pesca de duas baleias por navios japoneses, munidos de arpão, significou a retomada da prática no país.

Duas baleias Minke foram caçadas por embarcações que zarparam do porto de Kushiro - segunda maior ilha do arquipélago japonês -, depois de uma cerimônia na qual vários políticos defenderam a legitimidade desta tradição. No país asiático, a caça e o consumo de carne de baleia fazem parte da tradição e datam do século XII.

As autoridades japonesas anunciaram que a expectativa é capturar 227 baleias para fins comerciais até o fim de 2019. A mudança acontece após o governo do Japão se retirar da Comissão Baleeira Internacional (CBI), organização internacional que prevê a conservação dos animais.

Polêmica

As caças são uma fonte de conflito entre os países e organizações pró e anti-caça à baleia. A prática foi proibida depois que algumas espécies foram praticamente levadas à extinção pela pesca predatória. O Japão defende que a caça anual à baleia é sustentável e necessária para o estudo científico e gerenciamento do estoque dos mamíferos.

Camila Costa

Jornalista formada há 10 anos, foi repórter de política no Jornal Tribuna do Brasil, do Jornal Alô Brasília e do Jornal de Brasília. Por cinco anos esteve no Correio Braziliense, como repórter da editoria de Cidades. Foi repórter e coordenadora de redação na Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), vinculada à Presidência da República. Recebeu, por duas vezes, o Prêmio PaulOOctavio de Jornalismo e, em 2014, o Prêmio Imprensa Embratel/Claro 15° Edição. Hoje, Camila é repórter da redação da Agência do Rádio.


Cadastre-se

LOC.: Após um intervalo de 30 anos, o Japão retomou nesta segunda-feira (1º) a caça comercial de baleias. Durante esses anos, o país permitiu apenas “pescas para fins científicos”. A pesca de duas baleias por navios japoneses, munidos de arpão, significou a retomada da prática no país.

Duas baleias foram caçadas por embarcações que zarparam do porto de Kushiro - segunda maior ilha do arquipélago japonês -, depois de uma cerimônia oficial, onde vários políticos defenderam a legitimidade desta tradição. No país asiático, a caça e o consumo de carne de baleia fazem parte da tradição e datam do século XII.

As autoridades japonesas anunciaram que a expectativa é capturar 227 baleias até o fim de 2019. A mudança acontece após o governo do Japão se retirar da Comissão Baleeira Internacional (CBI), organização internacional que prevê a conservação dos animais.

As caças são uma fonte de conflito entre os países e organizações pró e anti-caça à baleia. A prática foi proibida depois que algumas espécies foram praticamente levadas à extinção pela pesca predatória. O Japão defende que a caça anual à baleia é sustentável e necessária para o estudo científico e gerenciamento do estoque dos mamíferos.

Reportagem, Camila Costa