Menu

Policia Civil inicia segunda fase de operação que busca foragidos por homicídio e feminicídio

A operação Cronos foi desencadeada em agosto do ano passado e tem apoio do Ministério da Justiça

Banners
Foto: Governo do Amapá

Uma megaoperação da Polícia civil cumpre mandados de prisão no Distrito Federal e em 23 estados nesta terça-feira (28). O objetivo é prender foragidos da Justiça acusados de crimes graves como homicídio e feminicídio.

Desde o começo do mês, durante a segunda fase da operação Cronos, 37 pessoas já tinham sido presas e dois menores apreendidos. A estimativa é de que cerca de 500 suspeitos estejam foragidos.

A operação, que é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (Conpc), foi desencadeada em agosto do ano passado e tem apoio do Ministério da Justiça. Na época, mais de mil pessoas foram presas em todo o país. Ainda houve apreensão de 75 adolescentes. A ação contou com mais de 6 mil policiais civis.

A operação é realizada no Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, interior de Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins, São Paulo e interior da região.

 

Juliana Gonçalves

A carreira jornalística de Juliana deu início com assessoria de imprensa. Após um tempo, entrou como estagiária na redação da Agência do Rádio. Trabalhou, também, na TV Band com foco em política por um tempo e voltou para nossa redação como repórter em 2018.


Cadastre-se

Uma megaoperação da Polícia civil cumpre mandados de prisão no Distrito Federal e em 23 estados nesta terça-feira (28). O objetivo é prender foragidos da Justiça acusados de crimes graves como homicídio e feminicídio.

Desde o começo do mês, durante a segunda fase da operação Cronos, 37 pessoas já tinham sido presas e dois menores apreendidos. A estimativa é de que cerca de 500 suspeitos estejam foragidos.

A operação, que é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (Conpc), foi desencadeada em agosto do ano passado e tem apoio do Ministério da Justiça. Na época, mais de mil pessoas foram presas em todo o país. Ainda houve apreensão de 75 adolescentes. A ação contou com mais de 6 mil policiais civis.

A operação é realizada no Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, interior de Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins, São Paulo e interior da região.

Reportagem, Juliana Gonçalves