Menu

PORTO ALEGRE (RS): Contar com uma rede de apoio para amamentação é fundamental, relata mãe gaúcha

A amamentação reduz em 13% a mortalidade infantil em crianças menores de cinco anos por causas evitáveis.

Banners
Créditos: Ítalo Novaes

A Semana Mundial da Amamentação 2019 tem o objetivo de promover a proteção e apoio à amamentação através da informação e sensibilização de famílias e de toda a sociedade, para a criação de ambiente favorável à prática do aleitamento materno em lares e empresas. De acordo com o Ministério da Saúde, a amamentação reduz em 13 por cento a mortalidade infantil em crianças menores de cinco anos por causas evitáveis. 

Janine Ginani, coordenadora da Saúde da Criança do Ministério da Saúde, explica que o aleitamento materno pode evitar problemas de saúde.

“Amamentar evita doenças preveníveis que levam à mortalidade infantil, como diarreia, infecção respiratória. Tem impactos positivos na redução de alergias. Na vida adulta, é comprovado que a amamentação decresce o risco de desenvolver hipertensão, diabetes tanto tipo 1 quanto tipo 2, diminui as chances de obesidade e é reconhecida como a melhor fonte de nutrição para a criança. O aleitamento materno é recomendado até os dois anos ou mais, sendo de forma exclusiva até os seis meses de vida.”

Fernanda Corte de La corte, 23 anos, moradora de Porto Alegre e mamãe do pequeno Benjamin, de apenas dois meses, é estudante de nutrição e reconhece a importância não só da amamentação para o desenvolvimento completo da criança, como também de uma rede de apoio.

“Uma rede de apoio é fundamental! Ter alguém que vai na sua casa, seja para ficar com o bebê para você tomar um banho gostoso, com calma, fazer a comidinha, lavar a louça, arrumar um pouco a casa, ficar com o bebê um pouco para você dormir é muito importante e, também, incentivar a amamentação”.

Créditos: Ítalo Novaes

No Brasil, as gestantes e mães contam com a assistência de 228 salas de apoio à amamentação certificadas pelo Ministério da Saúde e 317 Hospitais Amigos da Criança. No Rio Grande do Sul, há seis salas de suporte às mulheres gaúchas que trabalham nas empresas onde se encontram essas salas. 

A amamentação é a forma de proteção mais econômica e eficaz para redução da mortalidade infantil. Por isso, incentive todas as mulheres que você conhece a amamentarem os seus filhos. Amamentação. Incentive a família, alimente a vida. Para mais informações, acesse saude.gov.br/amamentacao.
 

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: A Semana Mundial da Amamentação 2019 tem o objetivo de promover a proteção e apoio à amamentação através da informação e sensibilização de famílias e de toda a sociedade, para a criação de ambiente favorável à prática do aleitamento materno em lares e empresas. De acordo com o Ministério da Saúde, a amamentação reduz em 13 por cento a mortalidade infantil em crianças menores de cinco anos por causas evitáveis. 

Janine Ginani, coordenadora da Saúde da Criança do Ministério da Saúde, explica que o aleitamento materno pode evitar problemas de saúde.
 

TEC./SONORA:  Janine Ginani, coordenadora da Saúde da Criança e aleitamento materno do Ministério da Saúde

“Amamentar evita doenças preveníveis que levam à mortalidade infantil, como diarreia, infecção respiratória. Tem impactos positivos na redução de alergias. Na vida adulta, é comprovado que a amamentação decresce o risco de desenvolver hipertensão, diabetes tanto tipo 1 quanto tipo 2, diminui as chances de obesidade e é reconhecida como a melhor fonte de nutrição para a criança. O aleitamento materno é recomendado até os dois anos ou mais, sendo de forma exclusiva até os seis meses de vida.”

LOC.: Fernanda Corte de La corte, 23 anos, moradora de Porto Alegre e mamãe do pequeno Benjamin, de apenas dois meses, é estudante de nutrição e reconhece a importância não só da amamentação para o desenvolvimento completo da criança, como também de uma rede de apoio.

TEC./SONORA: Fernanda Corte de La Corte – estudante 

“Uma rede de apoio é fundamental! Ter alguém que vai na sua casa, seja para ficar com o bebê para você tomar um banho gostoso, com calma, fazer a comidinha, lavar a louça, arrumar um pouco a casa, ficar com o bebê um pouco para você dormir é muito importante e, também, incentivar a amamentação”. 

LOC.: No Brasil, as gestantes e mães contam com a assistência de 228 salas de apoio à amamentação certificadas pelo Ministério da Saúde e 317 Hospitais Amigos da Criança. No Rio Grande do Sul, há seis salas de suporte às mulheres gaúchas que trabalham nas empresas onde se encontram essas salas. 

A amamentação é a forma de proteção mais econômica e eficaz para redução da mortalidade infantil. Por isso, incentive todas as mulheres que você conhece a amamentarem os seus filhos. Amamentação. Incentive a família, alimente a vida. Para mais informações, acesse saude.gov.br/amamentacao.