Menu

Principal parceiro de ataque de Pelé, Coutinho morre aos 75 anos

O ex-atacante não resistiu a um infarto no miocárdio na noite desta segunda (12)

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Reprodução Twitter

Você já ouviu falar do ataque Coutinho, Pelé e Pepe. Esse trio, que já deu muitas alegrias para os amantes de futebol, agora está desfalcado. Morreu na noite desta segunda-feira (11) Antônio Wilson Honório, o Coutinho, considerado um dos gênios da pequena área. Segundo a assessoria do Santos, clube pelo qual fez história, o ex-atacante, de 75 anos, não resistiu a um infarto no miocárdio. 

Principal parceiro de Pelé nos tempos de ouro do Santos, Coutinho defendeu o time paulista em duas passagens. A primeira, entre 1958 e 1967; a segunda, entre 1969 e 1970. Foram 368 gols em 457 jogos pelo Peixe, marca que o coloca como o terceiro maior artilheiro da história do clube. Com 14 anos, 11 meses e 6 dias, Coutinho foi o mais jovem jogador a usar o uniforme do time principal do Santos em uma partida oficial. 

Campeão mundial pelo Brasil em 1962, Coutinho conquistou cinco vezes o Campeonato Brasileiro de maneira consecutiva de 1961 a 1965. Levantou também duas vezes a Libertadores e o Mundial de Clubes, em 1962 e 1963. Sozinho, Coutinho só não tem mais títulos brasileiros do que Palmeiras, Corinthians, Flamengo e São Paulo, além do próprio Santos.

Em sua conta no Twitter, o Alvinegro Praiano lamentou o falecimento de Coutinho. “A pequena área perdeu um de seus professores”, dizia a publicação do time. Também em seu perfil na rede social, Pelé foi outro que homenageou seu companheiro de tantos anos. “A nossa tabelinha, Coutinho e Pelé, fez o Brasil ficar mais conhecido no mundo todo. Tenho certeza que um dia faremos essa tabelinha no céu”, afirmou o Rei do Futebol na postagem. 

 

O velório de Coutinho está sendo realizado desde o início da madrugada desta terça-feira (12), no Salão de Mármore da Vila Belmiro. O enterro ocorre ainda nesta terça, às seis da tarde, no cemitério Memorial, em Santos. 


 

Paulo Henrique

Formado em Jornalismo e com Pós-Graduação em Gestão da Comunicação nas Organizações, possui experiência em redações e assessorias, atuou como estagiário na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Portal R7 e na ASCOM da Câmara dos Deputados. Depois de formado, foi Assessor de Comunicação do Instituto de Migrações e Direitos Humanos e atualmente é repórter na Agência do Rádio.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

Você já ouviu falar do ataque Coutinho, Pelé e Pepe. Esse trio, que já deu muitas alegrias para os amantes de futebol, agora está desfalcado. Morreu na noite desta segunda-feira (11) Antônio Wilson Honório, o Coutinho, considerado um dos gênios da pequena área. Segundo a assessoria do Santos, clube pelo qual fez história, o ex-atacante, de 75 anos, não resistiu a um infarto no miocárdio. 

Principal parceiro de Pelé nos tempos de ouro do Santos, Coutinho defendeu o time paulista em duas passagens. A primeira, entre 1958 e 1967; a segunda, entre 1969 e 1970. Foram 368 gols em 457 jogos pelo Peixe, marca que o coloca como o terceiro maior artilheiro da história do clube. Com 14 anos, 11 meses e 6 dias, Coutinho foi o mais jovem jogador a usar o uniforme do time principal do Santos em uma partida oficial. 

Campeão mundial pelo Brasil em 1962, Coutinho conquistou cinco vezes o Campeonato Brasileiro de maneira consecutiva de 1961 a 1965. Levantou também duas vezes a Libertadores e o Mundial de Clubes, em 1962 e 1963. Sozinho, Coutinho só não tem mais títulos brasileiros do que Palmeiras, Corinthians, Flamengo e São Paulo, além do próprio Santos.

Em sua conta no Twitter, o Alvinegro Praiano lamentou o falecimento de Coutinho. “A pequena área perdeu um de seus professores”, dizia a publicação do time. Também em seu perfil na rede social, Pelé foi outro que homenageou seu companheiro de tantos anos. “A nossa tabelinha, Coutinho e Pelé, fez o Brasil ficar mais conhecido no mundo todo. Tenho certeza que um dia faremos essa tabelinha no céu”, afirmou o Rei do Futebol na postagem. 

O velório de Coutinho está sendo realizado desde o início da madrugada desta terça-feira (12), no Salão de Mármore da Vila Belmiro. O enterro ocorre ainda nesta terça, às seis da tarde, no cemitério Memorial, em Santos. 

Reportagem, Paulo Henrique Gomes