Menu

Produção industrial avança 0,3% em abril, mas acumulado do ano ainda é negativo

Mesmo pequeno, o resultado positivo de abril foi insuficiente para recuperar a perda de 1,4% registrada em março

Banners
Foto: Arquivo/EBC

Após a queda registrada em março, a produção industrial brasileira registrou alta de 0,3% em abril. A informação foi divulgada nesta terça-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, em relação aos quatro primeiro meses do ano, foi notado um recuo de 2,7%.

Mesmo com o salto, o resultado positivo de abril não foi suficiente para recuperar a perda de 1,4% registrada em março. Ainda segundo o balanço, quando a comparação é feita com abril de 2018, o indicador apresenta uma queda de 3,9%.

O resultado veio abaixo das expectativas do mercado financeiro, confirmando as previsões de estagnação da economia.

De acordo com o IBGE, 20 dos 26 ramos industriais analisados tiveram registro de expansão em abril. As altas foram notadas, por exemplo, nos veículos automotores (7,1%), máquinas e equipamentos (8,3%), outros produtos químicos (5,2%) e produtos alimentícios (1,5%).

Por outro lado, os números das indústrias extrativas apresentaram um quadro ruim, com uma queda de 9,7% em abril. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o recuo foi de 24%.

 

Marquezan Araújo

Marquezan é formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), atuou como âncora de jornal radiofônico e locutor de programa musical. Passou por estágios na Agência Brasil e na Rádio Nacional, da EBC. Repórter da Agência do Rádio desde 2016, acompanha as movimentações do Legislativo no Congresso Nacional.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

LOC.: Após a queda registrada em março, a produção industrial brasileira registrou alta de 0,3% em abril. A informação foi divulgada nesta terça-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, em relação aos quatro primeiro meses do ano, foi notado um recuo de 2,7%.

Mesmo com o salto, o resultado positivo de abril não foi suficiente para recuperar a perda de 1,4% registrada em março. Ainda segundo o balanço, quando a comparação é feita com abril de 2018, o indicador apresenta uma queda de 3,9%.

O resultado veio abaixo das expectativas do mercado financeiro, confirmando as previsões de estagnação da economia.

De acordo com o IBGE, 20 dos 26 ramos industriais analisados tiveram registro de expansão em abril. As altas foram notadas, por exemplo, nos veículos automotores (7,1%), máquinas e equipamentos (8,3%), outros produtos químicos (5,2%) e produtos alimentícios (1,5%).

Por outro lado, os números das indústrias extrativas apresentaram um quadro ruim, com uma queda de 9,7% em abril. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o recuo foi de 24%.

Reportagem, Marquezan Araújo