Menu

Quase metade das mulheres alegam ter sofrido assédio, constrangimento ou importunação em eventos de carnaval, aponta Ibope Inteligência

A pesquisa foi realizada pela internet e leva em conta apenas as mulheres que já foram em eventos carnavalescos como blocos de rua, desfiles ou sambódromos, por exemplo

Banners
Foto: Arquivo/EBC

Uma pesquisa divulgada pelo instituto Ibope Inteligência revela que 48% das mulheres alegam já ter sofrido algum tipo de assédio, constrangimento ou importunação em eventos de carnaval. De acordo com o balanço, as que têm idade entre 16 a 24 anos são as maiores vítimas, representando 61% das que dizem ter passado por situações como essas.

Dentre as mulheres que afirmaram já ter sofrido com esses problemas, 50% alegam que foram vítimas de constrangimento verbal, 22% afirmam que o constrangimento foi físico e 28% que as situações sofridas nesses eventos foram tanto verbais quanto físicas.

A pesquisa foi realizada pela internet e leva em conta apenas as mulheres que já foram em eventos carnavalescos como blocos de rua, desfiles ou sambódromos, por exemplo. O levantamento foi feito entre os dias 31 de janeiro e 6 de fevereiro. 
 

Marquezan Araújo

Marquezan é formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), atuou como âncora de jornal radiofônico e locutor de programa musical. Passou por estágios na Agência Brasil e na Rádio Nacional, da EBC. Repórter da Agência do Rádio desde 2016, acompanha as movimentações do Legislativo no Congresso Nacional.


Cadastre-se

LOC.: Uma pesquisa divulgada pelo instituto Ibope Inteligência revela que 48% das mulheres alegam já ter sofrido algum tipo de assédio, constrangimento ou importunação em eventos de carnaval. De acordo com o balanço, as que têm idade entre 16 a 24 anos são as maiores vítimas, representando 61% das que dizem ter passado por situações como essas.

Dentre as mulheres que afirmaram já ter sofrido com esses problemas, 50% alegam que foram vítimas de constrangimento verbal, 22% afirmam que o constrangimento foi físico e 28% que as situações sofridas nesses eventos foram tanto verbais quanto físicas.

A pesquisa foi realizada pela internet e leva em conta apenas as mulheres que já foram em eventos carnavalescos como blocos de rua, desfiles ou sambódromos, por exemplo. O levantamento foi feito entre os dias 31 de janeiro e 6 de fevereiro. 

Reportagem, Marquezan Araújo