Menu

Resolução determina que INSS crie estratégias para agilizar concessão de benefícios

Com a medida, as superintendências regionais, gerências e agências da Previdência Social e a Administração Central do INSS, terão que reforçar seus quadros técnicos, logísticos e humanos, para garantir atendimento aos segurados e beneficiários da Previdência Social

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Agência Brasil

Foi publicado nesta sexta-feira (9) no Diário Oficial da União uma resolução que determina que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) realize ações para tentar zerar a fila de espera por benefícios. 

Os mecanismos farão parte da Estratégia Nacional de Atendimento Tempestivo, criada para que as unidades da Previdência Social e a administração geral do instituto façam investimentos em ações para otimizar a gestão, aumentar a produtividade e a eficiência na análise de pedidos e na conclusão de requerimentos.

Com a medida, as superintendências regionais, gerências e agências da Previdência Social e a Administração Central do INSS, terão que reforçar seus quadros técnicos, logísticos e humanos para garantir atendimento aos segurados e beneficiários da Previdência Social. De acordo com a norma, os pedidos de reconhecimento inicial de direitos devem ser concluídos em até 45 dias a partir da entrada dos documentos.

Paulo Henrique

Formado em Jornalismo e com Pós-Graduação em Gestão da Comunicação nas Organizações, possui experiência em redações e assessorias, atuou como estagiário na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Portal R7 e na ASCOM da Câmara dos Deputados. Depois de formado, foi Assessor de Comunicação do Instituto de Migrações e Direitos Humanos e atualmente é repórter na Agência do Rádio.


Cadastre-se

Foi publicado nesta sexta-feira (9) no Diário Oficial da União uma resolução que determina que o Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS, realize ações para tentar zerar a fila de espera por benefícios. 

Os mecanismos farão parte da Estratégia Nacional de Atendimento Tempestivo, criada para que as unidades da Previdência Social e a administração geral do instituto façam investimentos em ações para otimizar a gestão, aumentar a produtividade e a eficiência na análise de pedidos e na conclusão de requerimentos.

Com a medida, as superintendências regionais, gerências e agências da Previdência Social e a Administração Central do INSS, terão que reforçar seus quadros técnicos, logísticos e humanos para garantir atendimento aos segurados e beneficiários da Previdência Social. De acordo com a norma, os pedidos de reconhecimento inicial de direitos devem ser concluídos em até 45 dias a partir da entrada dos documentos.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes