Menu

RN: Moradores de Natal representarão Brasil na WorldSkills, maior torneio de educação profissional do mundo

Torneio será disputado na Rússia nesta semana e reúne competidores de mais de 60 países

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: José Paulo Lacerda

Após oito meses de preparação, o paraense Raimundo Nonato Luz Farias, de 21 anos, garante estar confiante para a WorldSkills 2019. Ele será um dos 63 brasileiros na maior competição de educação profissional do mundo. Radicado em Natal desde 2017, ele concluiu o curso de Técnico em Mecânica Industrial no Centro de Tecnologia do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER) do SENAI, em 2018.

A formação, conta Raimundo, lhe deu familiaridade com instalações hidráulicas e tubulações. A partir daí, o jovem resolveu competir na área. Na última Olimpíada do Conhecimento, ocorrida no ano passado, levou a primeira colocação nas etapas estadual e nacional – o que garantiu vaga na delegação brasileira na WorldSkills.

Na Rússia, Raimundo terá que simular uma instalação doméstica de tubulações e sistemas de água quente e água fria, sistema de esgoto, gás e sistemas de aquecimento. “Nós recebemos um projeto com todos os sistemas e precisamos cumpri-lo em um tempo determinado”, explica.
Além dele, outro morador de Natal também participará do torneio. Gustavo Felipe Almeida Carlos competirá na modalidade de Serviço de Restaurante.

Preparação

Raimundo, Gustavo e os outros 61 jovens que vão representar o Brasil em Kazan passaram por treinamento que começou em janeiro e durou seis meses. Todos os integrantes realizaram atividades voltadas para a preparação física, técnica e emocional, de acordo com sua modalidade.  
“Estou bem confiante e bem preparado, pois tive uma equipe de treinadores muito capacitada. Estou bem feliz também, por ter conseguido essa vaga e poder representar meu país e o  SENAI da melhor forma possível”, conta Raimundo.

O líder de equipe da delegação brasileira na WorldSkills, Marcelo Mendonça, conta que a adaptação é fundamental para o sucesso dos estudantes no torneio. “Tivemos encontro de toda delegação, de competidores, para eles se integrarem, todos juntos, porque essa integração passa uma segurança maior, mostram que eles não estão sozinhos, estão com uma equipe”, ressalta Mendonça.

A competição

Realizada a cada dois anos, a WorldSkills é a maior competição de educação profissional do mundo. Neste ano, o torneio será disputado entre os dias 22 e 27 de agosto em Kazan, na Rússia. Jovens de até 25 anos de países das Américas, Europa, Ásia, África e Pacífico Sul disputam modalidades relacionadas a profissões técnicas da indústria e do setor de serviços. Os competidores precisam demonstrar habilidades individuais e coletivas para responder aos desafios de suas ocupações dentro de padrões internacionais de qualidade.

A melhor participação brasileira na história do campeonato foi em São Paulo, em 2015, com 27 medalhas conquistadas, resultado que rendeu o 1º lugar geral. Em 2017, em Abu Dhabi, a delegação manteve o país no pódio, quando terminou em segundo lugar geral com 15 medalhas. 
 

Israel Medeiros



Cadastre-se

LOC: Após oito meses de preparação, o paraense Raimundo Nonato Luz Farias, de 21 anos, garante estar confiante para a WorldSkills 2019. Ele será um dos 63 brasileiros na maior competição de educação profissional do mundo. Radicado em Natal desde 2017, ele concluiu o curso de Técnico em Mecânica Industrial no Centro de Tecnologia do Gás e Energias Renováveis do SENAI, em 2018.

A formação, conta Raimundo, lhe deu familiaridade com instalações hidráulicas e tubulações. A partir daí, o jovem resolveu competir na área. Na última Olimpíada do Conhecimento, ocorrida no ano passado, levou a primeira colocação nas etapas estadual e nacional – o que garantiu vaga na delegação brasileira na WorldSkills.

Na Rússia, Raimundo terá que simular uma instalação doméstica de tubulações e sistemas de água quente e água fria, sistema de esgoto, gás e sistemas de aquecimento.

“Nós recebemos um projeto com todos os sistemas e precisamos cumpri-lo em um tempo determinado.”

LOC: Além de Raimundo, outro morador de Natal também participará do torneio. Gustavo Felipe Almeida Carlos competirá na modalidade de Serviço de Restaurante.Eles e outros 61 jovens que vão representar o Brasil em Kazan passaram por treinamento que começou em janeiro e durou seis meses. Todos os integrantes realizaram atividades voltadas para a preparação física, técnica e emocional, de acordo com sua modalidade. 

O líder de equipe da delegação brasileira na WorldSkills, Marcelo Mendonça, conta que a adaptação é fundamental para o sucesso dos estudantes no torneio.

“Tivemos encontro de toda delegação, de competidores, para eles se integrarem, todos juntos, porque essa integração passa uma segurança maior, mostra que eles não estão sozinhos, estão com uma equipe.”

LOC.: Realizada a cada dois anos, a WorldSkills é a maior competição de educação profissional do mundo. Jovens de até 25 anos de países das Américas, Europa, Ásia, África e Pacífico Sul disputam modalidades relacionadas a profissões técnicas da indústria e do setor de serviços. Os competidores precisam demonstrar habilidades individuais e coletivas para responder aos desafios de suas ocupações dentro de padrões internacionais de qualidade.

A melhor participação brasileira na história do campeonato foi em São Paulo, em 2015, com 27 medalhas conquistadas, resultado que rendeu o 1º lugar geral. Em 2017, em Abu Dhabi, a delegação manteve o país no pódio, quando terminou em segundo lugar geral com 15 medalhas.
 

Reportagem, Israel Medeiros