Menu

Roteiro de “Vingança a Sangue Frio” é apenas mais um longa de ação com uma boa fotografia

Liam Neeson protagoniza, mais uma vez, um pai de família que luta para se vingar e proteger sua família

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Divulgação

Após a estreia de “O Passageiro”, no ano passado, Liam Neeson retorna às telonas com mais um longa de ação. O ator protagoniza o filme “Vingança a Sangue Frio”, que conta a história de Nels, o motorista de um removedor de neve que tem uma boa relação com a esposa e o filho. 

O menino se envolve com um traficante de drogas e acaba morto, então Nels decide se vingar com as próprias mãos quando percebe que a polícia da cidade não vai aprofundar a investigação sobre o assassinato. 

É aí que Liam Neeson começa uma série de matanças, como nas últimas produções que o ator participa. Em “Vingança a Sangue Frio”, o roteiro é fraco e a torcida é só para que o filme termine logo. É uma exibição eterna de lutas, mortes, até chegar no alvo principal do protagonista. 

Apesar do roteiro, a fotografia é linda. É um filme basicamente “branco e vermelho”. Branco por conta da neve, e o vermelho do sangue de cada uma das vítimas do vingador. Isso torna as cenas muito fortes e extremamente frias. 

A direção de Hans Petter também ficou muito interessante, e com certeza é um ponto positivo para o longa. O modo como ele construiu a composição, a ordem das informações e uma perfeita organização para situar o espectador sobre o número de mortes é espetacular. Só acompanhar a contagem de assassinatos já é um bom motivo para assistir ao filme. 

Apesar desse gênero cinematográfico ser o novo “carma” de Liam Neeson, o ator continua surpreendente. Ele é frio, impulsivo, e ao mesmo tempo mostra muita sobriedade em relação aos fatos. Apesar do personagem nunca ter realmente matado alguém, ele mostra saber o que está fazendo. 

Vingança a Sangue Frio está nos cinemas a partir de 14 de março. 

Sara Rodrigues

Sara iniciou a carreira jornalística como estagiária da Agência do Rádio, em 2014. Foi repórter da UnBTV durante 1 ano e 6 meses e retornou para a redação da ARB como repórter. É responsável pela coluna Diversão em Pauta, e cobre Política Internacional.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se