Menu

SEMANA MUNDIAL DA AMAMENTAÇÃO: São Paulo conta com 62 salas de apoio às mães

A amamentação reduz em 13% a mortalidade infantil em crianças menores de cinco anos por causas evitáveis.

Banners
Arte: Ítalo Novais

LOC.: O leite materno tem papel fundamental na vida do bebê. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a amamentação reduz em 13% a mortalidade infantil em crianças menores de cinco anos por causas evitáveis. 

Por esse motivo, a Semana Mundial da Amamentação 2019 quer promover a proteção e apoio à amamentação através da informação e sensibilização de famílias e de toda a sociedade, para criarem um ambiente favorável à prática do aleitamento materno. Para que as gestantes, mães e bebês tenham cada vez mais assistência, o Brasil possui 228 salas de apoio à amamentação e 317 Hospitais Amigos da Criança.  O estado de São Paulo conta com 62 salas.

Anália Ribeiro Heck, enfermeira aposentada e fundadora do Banco de Leite do Hospital das Clínicas de São Paulo (SP) explica que a amamentação pode reduzir o risco de problemas de saúde. “Apenas com a amamentação no peito a gente consegue reduzir milhões de mortes de bebês. Amamentando, a mulher consegue não apenas manter a criança viva, como também reduzir uma série de doenças que podem vir a acometer essa criança na vida adulta”, avalia.

Um estudo publicado em 2016 pela revista The Lancet aponta que 823 mil mortes de crianças e de 20 mil de mães poderiam ter sido evitadas em 75 países de média e baixa renda a cada ano, com a ampliação da amamentação. 

A médica Juliana Dias Crivelenti sabe muito bem como é importante amamentar.  Moradora de Ribeirão Preto, ela há três meses se tornou mãe do Felipe. Juliana sempre teve o sonho de amamentar e sabe da importância para a saúde da criança. No início, ela sentiu medo, dores e os seios chegaram a sangrar. Logo ela buscou ajuda profissional no Banco de Leite. E foi com o apoio de familiares, amigos e dos profissionais de saúde que a médica superou as dificuldades e hoje amamenta sem problemas.
 
“As pessoas que estão em volta dela precisam acreditar nela (na mãe) e no poder da amamentação. Acho que só assim essa mãe vai ser sentir confiante para enfrentar essas dificuldades e seguir amamentando. Se você buscar ajuda, as dificuldades vão passar", acredita.

Arte: Sabrine Cruz

 A amamentação é a forma de proteção mais econômica e eficaz para redução da mortalidade infantil. Por isso, incentive todas as mulheres que você conhece para amamentarem seus filhos.  Amamentação. Incentive a família, alimente a vida. Para mais informações, acesse saude.gov.br/. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada Brasil.

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: O leite materno tem papel fundamental na vida do bebê. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a amamentação reduz em 13% a mortalidade infantil em crianças menores de cinco anos por causas evitáveis. 

Por esse motivo, a Semana Mundial da Amamentação 2019 quer promover a proteção e apoio à amamentação através da informação e sensibilização de famílias e de toda a sociedade, para criarem um ambiente favorável à prática do aleitamento materno. Para que as gestantes, mães e bebês tenham cada vez mais assistência, o Brasil possui 228 salas de apoio à amamentação e 317 Hospitais Amigos da Criança.  O estado de São Paulo conta com 62 salas.

Anália Ribeiro Heck, enfermeira aposentada e fundadora do Banco de Leite do Hospital das Clínicas de São Paulo (SP) explica que a amamentação pode reduzir o risco de problemas de saúde.
 

TEC./SONORA: Anália Ribeiro Heck, enfermeira aposentada e fundadora do Banco de Leite do Hospital das Clínicas de São Paulo.

“Apenas com a amamentação no peito a gente consegue reduzir milhões de mortes de bebês. Amamentando, a mulher consegue não apenas manter a criança viva, como também reduzir uma série de doenças que podem vir a acometer essa criança na vida adulta”.
 

LOC.: Um estudo publicado em 2016 pela revista The Lancet aponta que 823 mil mortes de crianças e de 20 mil de mães poderiam ter sido evitadas em 75 países de média e baixa renda a cada ano, com a ampliação da amamentação. 

A médica Juliana Dias Crivelenti sabe muito bem como é importante amamentar.  Moradora de Ribeirão Preto, ela há três meses se tornou mãe do Felipe. Juliana sempre teve o sonho de amamentar e sabe da importância para a saúde da criança. No início, ela sentiu medo, dores e os seios chegaram a sangrar. Logo ela buscou ajuda profissional no Banco de Leite. E foi com o apoio de familiares, amigos e dos profissionais de saúde que a médica superou as dificuldades e hoje amamenta sem problemas.
 
 

TEC./SONORA: Juliana Dias Crivelenti, médica.

“As pessoas que estão em volta dela precisam acreditar nela (na mãe) e no poder da amamentação. Acho que só assim essa mãe vai ser sentir confiante para enfrentar essas dificuldades e seguir amamentando. Se você buscar ajuda, as dificuldades vão passar. ”
 

LOC.:  A amamentação é a forma de proteção mais econômica e eficaz para redução da mortalidade infantil. Por isso, incentive todas as mulheres que você conhece para amamentarem seus filhos.  Amamentação. Incentive a família, alimente a vida. Para mais informações, acesse saude.gov.br/. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada Brasil.