Menu

Sérgio Moro prorroga atuação da Força Nacional em cinco estados

Reforço deve se estender até agosto. Governo quer diminuir crimes violentos

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Agência Brasil

O Governo Federal autorizou que a Força Nacional de Segurança Pública continue dando apoio às polícias locais, nos estados do Pará, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco e Paraná por mais 180 dias. A operação está ativa desde agosto do ano passado quando o Ministério da Justiça e Segurança pública lançou o programa "Em Frente, Brasil". As forças de segurança estavam alocadas em cinco cidades espalhadas por todas as regiões Brasileiras: no Norte, em Ananindeua (PA); no Nordeste, em Paulista (PE); no Sudeste, em Cariacica (ES); no Sul, em São José dos Pinhais (PR); e, no Centro-Oeste, em Goiânia (GO). A previsão era que a operação tivesse fim agora em fevereiro, mas nesta segunda-feira (17) foi prorrogada por mais 180 dias e vai até agosto deste ano.

A ideia é que a Força Nacional ajude os municípios a controlar o número de crimes violentos, como homicídios, feminicídios, estupros, latrocínios e roubos.

Daniel Marques



Cadastre-se

LOC.: O Governo Federal autorizou que a Força Nacional de Segurança Pública continue dando apoio às polícias locais, nos estados do Pará, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco e Paraná por mais 180 dias. A operação está ativa desde agosto do ano passado quando o Ministério da Justiça e Segurança pública lançou o programa "Em Frente, Brasil". As forças de segurança estavam alocadas em cinco cidades espalhadas por todas as regiões Brasileiras: no Norte, em Ananindeua, no Pará; no Nordeste, em Paulista, Pernambuco; no Sudeste, em Cariacica, Espírito Santo; no Sul, em São José dos Pinhais, Paraná; e, no Centro-Oeste, em Goiânia, Goiás. A previsão era que a operação tivesse fim agora em fevereiro, mas nesta segunda-feira foi prorrogada por mais 180 dias e vai até agosto deste ano.

A ideia é que a Força Nacional ajude os municípios a controlar o número de crimes violentos, como homicídios, feminicídios, estupros, latrocínios e roubos.