Menu

SERGIPE: Campanha de prevenção contra HIV/aids terá distribuição de 800 mil camisinhas no estado

Segundo a Secretaria de Saúde sergipana, em 2018, o estado registrou cerca de 300 casos de HIV/aids.

Banners
Foto: Arquivo/Governo Federal

O carnaval está chegando e a conscientização sobre o uso da camisinha deve prevalecer entre os foliões. Para ajudar a manter a saúde em primeiro lugar, a Secretaria de Saúde do Estado de Sergipe vai distribuir 800 mil preservativos à população durante as festas e até o fim do mês de março.

O gerente do Programa Estadual de IST, da Secretaria de Saúde de Sergipe, Almir Santana, explica que a camisinha é o meio mais fácil e eficaz de se prevenir contra a aids e infecções sexualmente transmissíveis. Apesar de o estado disponibilizar pontos para distribuição dos preservativos, Almir recomenda que cada pessoa faça sua parte. 

“É fundamental que o folião ande sempre com a camisinha. E muito cuidado com relação ao abuso das bebidas alcoólicas, porque se abusar da bebida alcoólica, ele pode esquecer de usar camisinha, acha que não precisa. Então, que o folião ande sempre com a camisinha”, afirma.

Segundo a Secretaria de Saúde sergipana, em 2018, o estado registrou cerca de 300 casos de HIV/aids. Em 30 anos, foram registrados 4.960 casos da doença. A professora e moradora de Aracaju, Georgina Machado, de 56 anos, recebeu o diagnóstico da doença em 1999. Ela pede que a população não subestime a doença e que as pessoas procurem os meios para evitá-la. 

“A aids não tem cara e não tem cor, mas ela tem consequências que você leva para o resto da sua vida por um momento só de prazer. Então, faça uma prevenção, use camisinha”, destaca Georgina. 

As ações de prevenção contra a aids em Sergipe já começaram desde o início de fevereiro, com o chamado Bloco da Prevenção, realizado na capital e em cidades do interior. O grupo desfila pelas ruas ao som de uma banda carnavalesca, mas sempre pregando a prevenção às infecções sexualmente transmissíveis.

Em todo o país, o número de pessoas que vivem com HIV tem aumentado e 73% dos novos casos são em homens. Entre esses um quinto está entre os jovens na faixa dos 15 aos 24 anos. Para evitar a doença, o conselho é simples: pare, pense e use camisinha. A aids ainda não tem cura. Conheça todas as formas de prevenção em aids.gov.br. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada Brasil.
 


Comente...

Cadastre-se

LOC.: O carnaval está chegando e a conscientização sobre o uso da camisinha deve prevalecer entre os foliões. Para ajudar a manter a saúde em primeiro lugar, a Secretaria de Saúde do Estado de Sergipe vai distribuir 800 mil preservativos à população durante as festas e até o fim do mês de março. O gerente do Programa Estadual de IST, da Secretaria de Saúde de Sergipe, Almir Santana, explica que a camisinha é o meio mais fácil e eficaz de se prevenir contra a aids e infecções sexualmente transmissíveis. Apesar de o estado disponibilizar pontos para distribuição dos preservativos, Almir recomenda que cada pessoa faça sua parte. 


 

TEC./SONORA: Almir Santana, gerente do Programa Estadual de IST da Secretaria de Saúde de Sergipe.

“É fundamental que o folião ande sempre com a camisinha. E muito cuidado com relação ao abuso das bebidas alcoólicas, porque se abusar da bebida alcoólica, ele pode esquecer de usar camisinha, acha que não precisa. Então, que o folião ande sempre com a camisinha.”
 

LOC.: Segundo a Secretaria de Saúde sergipana, em 2018, o estado registrou cerca de 300 casos de HIV/aids. Em 30 anos, foram registrados 4.960 casos da doença. A professora e moradora de Aracaju, Georgina Machado, de 56 anos, recebeu o diagnóstico da doença em 1999. Ela pede que a população não subestime a doença e que as pessoas procurem os meios para evitá-la. 

TEC./SONORA: Georgina Machado, professora

“A aids não tem cara e não tem cor, mas ela tem consequências que você leva para o resto da sua vida por um momento só de prazer. Então, faça uma prevenção, use camisinha.” 
 

LOC.: As ações de prevenção contra a aids em Sergipe já começaram desde o início de fevereiro, com o chamado Bloco da Prevenção, realizado na capital e em cidades do interior. O grupo desfila pelas ruas ao som de uma banda carnavalesca, mas sempre pregando a prevenção às infecções sexualmente transmissíveis.

Em todo o país, o número de pessoas que vivem com HIV tem aumentado e 73% dos novos casos são em homens. Entre esses um quinto está entre os jovens na faixa dos 15 aos 24 anos. Para evitar a doença, o conselho é simples: pare, pense e use camisinha. A aids ainda não tem cura. Conheça todas as formas de prevenção em aids.gov.br. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada Brasil.