Menu

“Sistema S é importante para formação de mão obra qualificada no Brasil”, afirma deputado Bilac Pinto

Parlamentar participou de audiência pública, no último dia 30 de maio, que discutiu a relevância do Sistema S para o desenvolvimento do Brasil

Banners
Foto: Câmara dos Deputados

O deputado federal Bilac Pinto, do Democratas mineiro,considera que a estrutura do Sistema S, que inclui instituições como SESI e SENAI, tem contribuído para formação de mão de obra qualificada no Brasil. A declaração foi dada durante audiência pública realizada da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados, no último dia 30 de maio. 

“Eu, particularmente, apoio e muito toda a estrutura que existe hoje dentro do Sistema S.Tem feito um grande trabalho, tem contribuído para formação da mão de obra no nosso país e dado, a partir daí, uma grande contribuição para que a gente possa estar qualificando e preparando uma mão de obra, que é tão imprescindível para um país em crescimento como o nosso”, avaliou o deputado.

A audiência pública em que o parlamentar esteve presente discutiu a relevância do Sistema S para o desenvolvimento do Brasil, uma vez que governo federal tem sinalizado que pode cortar em até 50% os recursos destinados às noves instituições que formam e prestam assistência a trabalhadores de diversas categorias.

Segundo Juarez de Paula, analista da Diretoria Técnica do Sebrae Nacional, são feitos cerca de cinco milhões de atendimentos à micro e pequenas empresas, que são responsáveis por 54% dos postos de trabalho formais do país.

Ele entende que cortar recursos do Sistema S sem as devidas análises é colocar em risco o atendimento à maioria das empresas do Brasil, principalmente as de pequeno porte (98%).

“Quando fala em corte, você está impactando todo esse sistema, principalmente, em meio ao índice de desemprego do país. Concordamos com sugestões de parlamentares, como a de esclarecer melhor o papel do Sebrae, e o que nos preocupa é falar em cortes de recursos sem avaliar as consequências disso”, analisa.

Outra instituição que faz parte do Sistema S, o SENAI já capacitou mais de 76 milhões de trabalhadores, em 28 áreas de atuação industrial. Os salários pagos a esses profissionais são, em média, quase 18% superiores aos assalariados com formação tradicional. O SENAI é a maior rede de apoio à capacitação tecnológica e à inovação da indústria, com 58 institutos de tecnologia e 26 institutos de inovação no Brasil.
 

Juliana Gonçalves

A carreira jornalística de Juliana deu início com assessoria de imprensa. Após um tempo, entrou como estagiária na redação da Agência do Rádio. Trabalhou, também, na TV Band com foco em política por um tempo e voltou para nossa redação como repórter em 2018.


Cadastre-se

LOC.: O deputado federal Bilac Pinto, do Democratas mineiro,considera que a estrutura do Sistema S, que inclui instituições como SESI e SENAI, tem contribuído para formação de mão de obra qualificada no Brasil. A declaração foi dada durante audiência pública realizada da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados, no último dia 30 de maio. 

TEC./SONORA: Bilac Pinto (DEM-MG), deputado federal

“Eu, particularmente, apoio e muito toda a estrutura que existe hoje dentro do Sistema S, tem feito um grande trabalho, tem contribuído para formação da mão de obra no nosso país e dado a partir daí uma grande contribuição para que a gente possa estar qualificando e preparando uma mão de obra que é tão imprescindível para um país em crescimento como o nosso”.
 

LOC.: A audiência pública em que o parlamentar esteve presente discutiu a relevância do Sistema S para o desenvolvimento do Brasil, uma vez que governo federal tem sinalizado que pode cortar em até 50% os recursos destinados às noves instituições que formam e prestam assistência a trabalhadores de diversas categorias.

Segundo Juarez de Paula, analista da Diretoria Técnica do Sebrae Nacional, são feitos cerca de cinco milhões de atendimentos à micro e pequenas empresas, que são responsáveis por 54% dos postos de trabalho formais do país. O gestor entende que cortar recursos do Sistema S sem as devidas análises é colocar em risco o atendimento à maioria das empresas do Brasil, principalmente as de pequeno porte.
 

TEC./SONORA: Juarez de Paula, analista da Diretoria Técnica do Sebrae Nacional

“Quando fala em corte, você está impactando todo esse sistema, principalmente, em meio ao índice de desemprego do país. Concordamos com sugestões de parlamentares, como a de esclarecer melhor o papel do SEBRAE, e o que nos preocupa é falar em cortes de recursos sem avaliar as consequências disso.”
 

LOC.: Outra instituição que faz parte do Sistema S, o SENAI já capacitou mais de 76 milhões de trabalhadores, em 28 áreas de atuação industrial. Os salários pagos a esses profissionais são, em média, quase 18% superiores aos assalariados com formação tradicional. Já o SESI desenvolve uma educação de excelência voltada para o mundo do trabalho e aumentar a produtividade da indústria, promovendo a saúde e segurança do trabalhador. A instituição realizou 1,1 milhão de matrículas em educação básica, continuada e em ações educativas no país em 2018.

Reportagem, Juliana Gonçalves