Menu

Trump e Kim Jong-un não assinam acordo sobre sanções e desnuclearização

Os dois chefes de estado se encontraram nesta quinta-feira (28), no Vietnã, para debaterem sanções e o desmantelamento de complexos nucleares na Coreia do Norte

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Divulgação Twitter

O encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, terminou sem acordo. Os dois tiveram uma série de reuniões nesta quinta-feira (28), no Vietnã, mas o compromisso acabou antes do previsto sem acordo entre as partes.

Segundo Trump, a Coreia do Norte exigia o fim de todas as sanções impostas ao regime de Kim. O presidente norte-americano não aceitou os termos e, portanto, decidiu não assinar o acordo. Com a divergência, os dois chefes de estado encerraram o encontro mais de uma hora antes do previsto.

Essa foi a segunda vez que Trump e Kim Jong-un se encontraram. Em junho de 2018, os dois se encontraram em Cingapura e a Coreia do Norte se comprometeu em iniciar o processo de desnuclearização do país.

Os Estados Unidos exigem a desativação completa do Complexo de Yongbyon, que é um parque nuclear considerado peça-chave pelos norte-coreanos. Trump disse que Kim, em contrapartida, queria o fim de todas as sanções impostas ao seu regime. Na avaliação do presidente norte-americano, isso seria um "desnível" na expectativa entre os dois países.

Segundo a Casa Branca, as delegações dos dois países esperam fazer um novo encontro futuramente. No entanto, Trump afirmou não saber quando uma nova rodada de negociações poderá acontecer.

Paulo Henrique

Formado em Jornalismo e com Pós-Graduação em Gestão da Comunicação nas Organizações, possui experiência em redações e assessorias, atuou como estagiário na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Portal R7 e na ASCOM da Câmara dos Deputados. Depois de formado, foi Assessor de Comunicação do Instituto de Migrações e Direitos Humanos e atualmente é repórter na Agência do Rádio.


Cadastre-se

O encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, terminou sem acordo. Os dois tiveram uma série de reuniões nesta quinta-feira (28), no Vietnã, mas o compromisso acabou antes do previsto sem acordo entre as partes.

Segundo Trump, a Coreia do Norte exigia o fim de todas as sanções impostas ao regime de Kim. O presidente norte-americano não aceitou os termos e, portanto, decidiu não assinar o acordo. Com a divergência, os dois chefes de estado encerraram o encontro mais de uma hora antes do previsto.

Essa foi a segunda vez que Trump e Kim Jong-un se encontraram. Em junho de 2018, os dois se encontraram em Cingapura e a Coreia do Norte se comprometeu em iniciar o processo de desnuclearização do país.

Os Estados Unidos exigem a desativação completa do Complexo de Yongbyon, que é um parque nuclear considerado peça-chave pelos norte-coreanos. Trump disse que Kim, em contrapartida, queria o fim de todas as sanções impostas ao seu regime. Na avaliação do presidente norte-americano, isso seria um "desnível" na expectativa entre os dois países.

Segundo a Casa Branca, as delegações dos dois países esperam fazer um novo encontro futuramente. No entanto, Trump afirmou não saber quando uma nova rodada de negociações poderá acontecer.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes