Menu

Vacinação contra gripe em Recife conta com postos móveis em escolas e creches

Banners

A vacinação contra o Influenza, que começou nesta segunda-feira (23), é imprescindível, assim como evitar aglomerações em decorrência do novo coronavírus. Com o objetivo de proteger as pessoas com 60 anos ou mais, o primeiro público alvo da campanha, a Secretaria de Saúde de Recife decidiu instalar postos móveis em escolas, creches e academias da cidade.

Segundo a coordenadora do Programa de Imunizações do Município de Recife, Elizabeth Azoubel, o objetivo é vacinar os mais de 183 mil idosos da capital sem que haja grande concentração de pessoas durante o processo. 

“Recife tem 168 salas de vacina. Durante o período da campanha, todas as 168 salas estão abertas e, também, foram abertas 40 escolas, creches e academias da cidade para desafogar essas unidades. Muitas unidades estão atendendo com mais de uma sala, uma exclusiva para idoso. Tem unidade que abriu até quatro salas com vacinas só para idosos. Tudo isso para evitar aglomeração. Esses 40 postos móveis foram abertos junto a unidades que tem um fluxo muito grande também para evitar que tenha aglomeração, que tenha acúmulo de pessoas.”

Em Recife, o primeiro público-alvo da campanha pode procurar os 168 postos de saúde ou uma das 40 unidades móveis montadas em escolas, creches e academias da cidade. O horário de atendimento será de 8h às 17h. É preciso levar um documento de identificação e, se possível, a carteira de vacinação.

A campanha de vacinação em Recife começou nesta segunda-feira (23/03), para pessoas com 60 anos ou mais e profissionais da área de saúde. A partir do dia 16 de abril, o público-alvo é ampliado para professores, profissionais das forças de segurança e pessoas com doenças crônicas. O Dia D está marcado para 9 maio, quando deverão ser vacinadas as crianças de 6 meses a menores de 6 anos incompletos, gestantes e puérperas, população privada de liberdade e adultos entre 55 a 59 anos.

O Influenza é uma infecção aguda do sistema respiratório e, segundo Ministério da Saúde, possui alto potencial de transmissão. Os principais sintomas da infecção são febre, dor no corpo, dor de cabeça e tosse seca. 

A vacinação contra a Influenza, segundo as autoridades de saúde, é fundamental no combate ao coronavírus. Ao retirá-la da triagem, os casos de Covid-19 são identificados mais rapidamente e, além disso, a vacina previne que idosos tenham o sistema respiratório sobrecarregados.

A especialista em Epidemiologia da USP, Ana Paula Sayuri, destaca que o vírus Influenza pode trazer sérias consequências à saúde dos infectados.

“Essa doença pode se agravar. Na forma grave, a pessoa pode ter dificuldade de respirar, às vezes até necessitando de ser hospitalizada. É o que a gente chama de síndrome respiratória aguda grave.” 

A vacinação contra a gripe, em Recife, conta com mais de 2 mil profissionais. Nesta primeira etapa, a capital recebeu 101 mil doses das vacinas.

O Ministério da Saúde alerta que para evitar pegar influenza ou outras infecções, além de vacinar, a pessoa deve seguir medidas simples como higienizar mãos e a manter hábitos saudáveis.

Para mais informações acesse: saude.gov.br/influenza.
 

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: A vacinação contra o Influenza, que começou nesta segunda-feira (23), é imprescindível, assim como evitar aglomerações em decorrência do novo coronavírus. Com o objetivo de proteger as pessoas com 60 anos ou mais, o primeiro público alvo da campanha, a Secretaria de Saúde de Recife decidiu instalar postos móveis em escolas, creches e academias da cidade.

Segundo a coordenadora do Programa de Imunizações do Município de Recife, Elizabeth Azoubel, o objetivo é vacinar os mais de 183 mil idosos da capital sem que haja grande concentração de pessoas durante o processo. 

TEC./SONORA: Elizabeth Azoubel, chefe do Programa de Imunização do Município de Recife

“Recife tem 168 salas de vacina. Durante o período da campanha, todas as 168 salas estão abertas e, também, foram abertas 40 escolas, creches e academias da cidade para desafogar essas unidades. Muitas unidades estão atendendo com mais de uma sala, uma exclusiva para idoso. Tem unidade que abriu até quatro salas com vacinas só para idosos. Tudo isso para evitar aglomeração. Esses 40 postos móveis foram abertos junto a unidades que tem um fluxo muito grande também para evitar que tenha aglomeração, que tenha acúmulo de pessoas.”

LOC.: Em Recife, o primeiro público-alvo da campanha pode procurar os 168 postos de saúde ou uma das 40 unidades móveis montadas em escolas, creches e academias da cidade. O horário de atendimento será de 8h às 17h. É preciso levar um documento de identificação e, se possível, a carteira de vacinação.

A campanha de vacinação em Recife começou nesta segunda-feira (23/03), para pessoas com 60 anos ou mais e profissionais da área de saúde. A partir do dia 16 de abril, o público-alvo é ampliado para professores, profissionais das forças de segurança e pessoas com doenças crônicas. O Dia D está marcado para 9 maio, quando deverão ser vacinadas as crianças de 6 meses a menores de 6 anos incompletos, gestantes e puérperas, população privada de liberdade e adultos entre 55 a 59 anos.

O Influenza é uma infecção aguda do sistema respiratório e, segundo Ministério da Saúde, possui alto potencial de transmissão. Os principais sintomas da infecção são febre, dor no corpo, dor de cabeça e tosse seca. 

A vacinação contra a Influenza, segundo as autoridades de saúde, é fundamental no combate ao coronavírus. Ao retirá-la da triagem, os casos de Covid-19 são identificados mais rapidamente e, além disso, a vacina previne que idosos tenham o sistema respiratório sobrecarregados.

A especialista em Epidemiologia da USP, Ana Paula Sayuri, destaca que o vírus Influenza pode trazer sérias consequências à saúde dos infectados.

TEC./SONORA Ana Paula Sayuri, especialista em Epidemiologia da Universidade de São Paulo (USP)

“Essa doença pode se agravar. Na forma grave, a pessoa pode ter dificuldade de respirar, às vezes até necessitando de ser hospitalizada. É o que a gente chama de síndrome respiratória aguda grave.” 

LOC.: A vacinação contra a gripe, em Recife, conta com mais de 2 mil profissionais. Nesta primeira etapa, a capital recebeu 101 mil doses das vacinas.
O Ministério da Saúde alerta que para evitar pegar influenza ou outras infecções, além de vacinar, a pessoa deve seguir medidas simples como higienizar mãos e a manter hábitos saudáveis.

Para mais informações acesse: saude.gov.br/influenza.