Menu

Vigilância diária ajuda a evitar aumento de Dengue, Zika e Chikungunya em MG

Especialista dá dicas de como armazenar água de forma correta para evitar riscos de proliferação de mosquito

Banners

Popularmente conhecido como o "mosquito da Dengue", o Aedes Aegypti também pode transmitir Chikungunya e Zika. Esse inseto se prolifera em qualquer lugar que acumule água. E as autoridades de saúde alertam: com os possíveis problemas de abastecimento decorrentes do rompimento da barragem de Brumadinho, a população da região tende a armazenar água. E isso pode aumentar as chances de novos criadouros. Por isso, se você precisa estocar, muito cuidado! Ouça a recomendação da diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Minas Gerais, Janaína Fonseca de Almeida

“É muito importante que a população tome alguns cuidados relacionados a eliminação dos focos de água parada, que é o que vai gerar a eliminação do Aedes no território minimizar, diminuir os casos de Dengue, Zika e Chikungunya. Eliminar todos os criadouros, garrafas retornáveis, depósitos de água mal tampados, calhas e pingadeiras, entulhos, sucatas de ferro velho, qualquer foco de água parada pode gerar proliferação de mosquito Aedes.”

E se você armazena água em tonel, galão ou lata sem tampa, é só vedar esses recipientes com telas de malha fina. Para mais informações, acesse: saude.gov.br/combateaedes. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria amada Brasil.
 

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: Popularmente conhecido como o "mosquito da Dengue", o Aedes Aegypti também pode transmitir Chikungunya e Zika. Esse inseto se prolifera em qualquer lugar que acumule água. E as autoridades de saúde alertam: com os possíveis problemas de abastecimento decorrentes do rompimento da barragem de Brumadinho, a população da região tende a armazenar água. E isso pode aumentar as chances de novos criadouros. Por isso, se você precisa estocar, muito cuidado! Ouça a recomendação da diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Minas Gerais, Janaína Fonseca de Almeida. 

TEC./SONORA: Janaína Fonseca de Almeida, diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Minas Gerais 

“É muito importante que a população tome alguns cuidados relacionados a eliminação dos focos de água parada, que é o que vai gerar a eliminação do Aedes no território minimizar, diminuir os casos de Dengue, Zika e Chikungunya. Eliminar todos os criadouros, garrafas retornáveis, depósitos de água mal tampados, calhas e pingadeiras, entulhos, sucatas de ferro velho, qualquer foco de água parada pode gerar proliferação de mosquito Aedes.”
 

LOC.: E se você armazena água em tonel, galão ou lata sem tampa, é só vedar esses recipientes com telas de malha fina. Para mais informações, acesse: saude.gov.br/combateaedes. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria amada Brasil.